Tarantino estreia com três anos de atraso

À Prova de Morte, estrelado por Kurt Russell, conta a história de um estranho dublê de cinema

Guss de Lucca, iG São Paulo |

Divulgação
Kurt Russell na pele do sádico Dublê Mike: personagem é o vilão motorizado do filme À Prova de Morte
Lançado em 2007 como parte integrante do projeto Grindhouse , que também exibia o longa-metragem Planeta Terror , de Robert Rodrigues, À Prova de Morte é o oitavo filme da carreira do diretor Quentin Tarantino, trabalho que antecedeu o aclamado Bastardos Inglórios .

Sua história gira em torno de Dublê Mike, um profissional que sente prazer em atormentar belas garotas com seu carro à prova de morte - ao menos no que diz respeito ao assento do motorista, cuja proteção impede que o mesmo sofra qualquer arranhão em caso de colisões.

Como um tipo de serial killer motorizado, o sádico Mike segue suas vítimas fotografado-as e, no momento oportuno, promove abordagens curiosas, com direito a explicações sobre o que um bar pode oferecer a uma pessoa que não bebe - afinal, ele precisa estar sóbrio para dirigir.

Divulgação
A dança sensual da atriz Vanessa Ferlito (centro) é um alívio ao excesso de diálogos com espírito "girl power"
O filme mostra dois momentos distintos da "carreira" do dublê, tendo como pontos altos a cena de dança erótica protagonizada pela atriz Vanessa Ferlito e as perseguições de carros, que envolvem máquinas clássicas como um Chevy Nova 1970, um Dodge Charger 1969 e um Dodge Challenger 1970.

As datas dos veículos casam com o visual retrô do filme, que de tão setentista provoca estranhamento quando os personagens utilizam telefones celulares. E apesar da trilha sonora seguir o padrão Tarantino de qualidade, os longos diálogos das vítimas de Mike podem cansar a plateia por seu conteúdo excessivamente "girl power".

Não que sejam mal escritos, muito pelo contrário. Mas ouvir um bando de mulheres discutir sobre "transar ou não com um cara" é desinteressante demais se comparado à análise dos bandidos de Cães de Aluguel sobre a canção "Like a Virgin", de Madonna, ou à teoria sobre massagem nos pés dos matadores de Pulp Fiction - Tempo de Violência . Nesses dois filmes, Tarantino esteve mais afiado.

Assista abaixo ao trailer de À Prova de Morte :

    Leia tudo sobre: À Prova de MorteQuentin Tarantino

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG