"Star Wars" é lançado em Blu-ray com polêmica

Série volta às lojas em alta definição nesta sexta-feira (16) marcada pela insatisfação de fãs por conta de mudanças nos filmes

Daniel Hassegawa, iG São Paulo |

nullGeorge Lucas não sossega quando o assunto é “Star Wars”. Parece nunca estar contente com os longas, vive corrigindo um errinho aqui, aperfeiçoando um efeito especial ali... A primeira mudança veio logo em 1981, quando Lucas mudou a abertura do filme de 1977 – à época conhecido por aqui como “Guerra nas Estrelas” – para incluir o título “Episódio IV - Uma Nova Esperança”, em virtude do seu relançamento nos cinemas.

Siga o iG Cultura no Twitter

A mudança mais polêmica veio em 1997, quando a saga completou 20 anos, voltou às telonas e o diretor alterou a cena em que Han Solo mata o caçador de recompensas Greedo no mesmo “Episódio IV”. A frase “Han shot first” (Han atirou primeiro) ficou famosa entre os fãs que não se conformaram com a inclusão de um tiro disparado por Greedo segundos antes, fazendo com que o personagem de Harrison Ford agisse em legítima defesa.

Com o esperado lançado da saga em Blu-ray, não vai ser diferente. Agora em alta definição, a série volta ao mercado em nove discos, seis com os filmes e outros três com mais de 40 horas de extras, muitos inéditos. O disco 9, por exemplo, é todo de documentários e inclui “Star Warriors”, que mostra o trabalho solidário de fãs no Reino Unido, além de uma coletânea com paródias da saga em seriados e desenhos como “Os Simpsons”, “How I Met Your Mother” e “Uma Família da Pesada”.

Divulgação
Pacote da série "Star Wars" completa em Blu-ray: seis filmes e três discos de extras
Mas, como já era de se esperar, o relançamento também traz alterações que despertaram a ira dos fãs mais conservadores, após vídeos com trechos dos longas caírem na internet.

No Facebook há comunidades criadas a fim de boicotar o lançamento e o tema vem rendendo inúmeras discussões em blogs especializados e fóruns na web desde o final do mês passado, quando o jornal The New York Times confirmou as mudanças.

As mais criticadas foram a inserção de um Yoda 100% digital substituindo a marionete manipulada por Frank Oz (de “Os Muppets”) no “Episódio I: A Ameaça Fantasma”, e um grito de “não!” proferido por Darth Vader antes da morte do Imperador Palpatine no final de “Episódio VI: O Retorno de Jedi”. Mas ainda há pequenos detalhes, como a adição de naves imperiais TIE Fighter na batalha espacial de “O Retorno do Jedi” e os olhos que piscam para os Ewoks.

nullAté gente como o cocriador do seriado “Lost”, Damon Lindelof, aproveitou para cutucar. “Fico imaginando se o episódio final de ‘Lost’ teria sido melhor recebido se tivéssemos Vincent [o cão] gritando ‘NÃÃÃÃÃO!’ na última cena,” ironizou no Twitter.

Polêmicas à parte, é fato que há muito os fãs ansiavam pela oportunidade de conferir a saga “Star Wars” com imagem cristalina e som 6.1 DTS Surround. E tudo a fim de prepará-los para uma nova invasão de Vader, Luke, Leia, Han Solo e companhia aos cinemas no ano que vem, quando os nove filmes começarão a ser relançados, desta vez em 3D. Com novas mudanças? Isso só George Lucas sabe.

    Leia tudo sobre: star warsguerra na estrelasgeorge lucasblu-raycinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG