Sete curiosidades reveladas no documentário sobre Rita Cadilac

Ex-chacrete exibe longa em Nova York e diz que gosta de ser chamada de ¿cool¿

Valmir Moratelli, enviado a Nova York |

A mais famosa dançarina do programa do Chacrinha enfim ganhou um filme só seu. “Rita Cadillac - A Lady do Povo” é o documentário que conta a vida e os dramas que permeiam a chacrete de um dos mais importantes programas de auditório da televisão nos anos oitenta. O longa está na oitava edição do “Cine Fest Petrobras Brasil – NY”. “Estou adorando isso do povo do cinema me acompanhar, é um respeito e um carinho bacana com meu trabalho. Voltei a ficar na moda”, diz ela.

Divulgação
Rita Cadilac está em Nova York para divulgar seu documentário

A seguir, algumas curiosidades de Rita, que o filme conta em detalhes.

1. Ela saiu duas vezes com Pelé, quando ele era jogador nos Estados Unidos. E só ficou com o craque por insistência da amiga, a transformista Rogéria;

2. Rita precisou raptar seu próprio filho, quando ele tinha 12 anos. Foi o meio que encontrou para estar junto a ele, já que o pai impedia que ela se aproximasse do menino;

3. Antes de entrar para o elenco fixo do auditório do Chacrinha, ela trabalhou quase um ano como garota de programas;

4. Foi seu empresário Luis Roberto quem a incentivou, em 1986, a tentar a carreira de cantora. Ela dizia que isso não daria certo, pois não sabia cantar. E ele: “Não precisa saber cantar, é só rebolar em cima do palco”;

5. Rita ficou por vários anos fazendo shows tendo, no repertório, apenas duas músicas. “Não era só rebolar, não. Tinha que gemer também”, diverte-se ela, que tinha uma média de 40 shows por mês;

6. No presídio paulista do Carandiru, ela distribuía bumbuns de chocolate para os detentos. Quem rebolasse melhor e latisse mais alto, ganhava o direito de lhe dar um beijo no traseiro.

7. Em 2006, fez seu primeiro filme pornô. “Não foi por vaidade, foi por dinheiro mesmo. Comprei minha casa, a do meu filho e um apartamento para deixar alugado. Todos me apoiaram em casa, menos minha empresária Lurdinha”, conta.

    Leia tudo sobre: rita cadilacfestivalnova yorkcinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG