Roman Polanski rouba cena no César, o Oscar francês

Cineasta franco-polonês foi eleito melhor diretor, enquanto "Homens e Deuses" levou o prêmio de filme do ano

iG São Paulo com agências | 26/02/2011 11:17

Compartilhar:

Foto: Getty Images Ampliar

Roman Polanski: aclamado no César 2011

"Homens e Deuses", de Xavier Beauvois, foi o ganhador na noite de ontem do César, o Oscar do cinema francês, de melhor filme do ano, mas foi Roman Polanski quem roubou a cena ao vencer o prêmio de melhor diretor por "O Escritor Fantasma", que colecionou o maior número de estatuetas da noite.

Ao subir ao palco do Teatro Châtelet, Polanski, aos 77 anos, foi ovacionado de pé. O cineasta lembrou que tinha terminado "O Escritor Fantasma" – que também ganhou o César de melhor adaptação, trilha e montagem – "quando estava na prisão", em setembro de 2009. Polanski foi detido na Suíça depois de uma ordem de prisão emitida pela Justiça dos Estados Unidos, onde em 1977 teve relações sexuais com uma menor. Foi o terceiro César de Polanski, o anterior conquistado em 2003 por "O Pianista", o que o consagra como um dos diretores mais premiados pelo cinema francês.

A conquista para "Homens e Deuses" do prêmio mais importante da noite mascara que o filme obteve na premiação, na qual ganhou apenas três das 11 indicações que disputava. Pareceu pouco prêmio para uma produção que alcançou um grande sucesso de crítica e público na França, onde mais de 3 milhões de pessoas a assistiram nos cinemas. O filme conta os últimos meses de vida de monges assassinados na Argélia em 1996.

Ao receber o prêmio, Beauvouis disse que o longa "é uma mensagem de igualdade, liberdade e fraternidade" e rejeitou as declarações "intoleráveis" de um político de direita contra muçulmanos franceses. O ator Michael Lonsdale, um dos oito monges do filme, foi recompensado com o César de melhor ator coadjuvante, o primeiro de sua carreira. "Antes tarde do que nunca", exclamou Lonsdale, que em maio completará 80 anos e que filmou ao lado das grandes estrelas do cinema francês.

Foto: Getty Images Ampliar

O diretor Xavier Beauvois, de "Homens e Deuses", abraça César de melhor filme

O outro grande vencedor da noite foi "Gainsbourg - O Homem que Amava as Mulheres", de Joann Sfar, que recebeu três das oito estatuetas a que concorreria, entre eles melhor primeiro filme e melhor ator, para Eric Elmosnino. Elmosnino superou atores consagrados como Lambert Wilson ("Homens e Deuses"), Gérard Depardieu ("Mammuth"), Romain Duris ("Como Arrasar um Coração") e Jacques Gamblin ("Le nom des gens"). Wilson, considerado favorito, viu a estatueta escapar pela sétima vez em sua carreira.

O prêmio de interpretação feminina também foi uma surpresa. Catherine Deneuve não ganhou, como todo mundo esperava, e a vitória foi parar nas mãos de Sara Forestier por "Le nom dês gens", que coleciona assim sua segunda estatueta para o currículo após ganhar em 2005 como atriz revelação.

O prêmio de melhor revelação masculina foi dado ao venezuelano Edgar Ramírez por seu papel em "Carlos", do diretor francês Olivier Assayas, que estreou no último Festival de Cannes. Ramírez encarna na obra seu compatriota venezuelano Ilich Ramírez Sánchez, o "Chacal", acusado de terrorismo e preso na França.

O vencedor de melhor filme estrangeiro foi "A Rede Social", do diretor americano David Fincher, que conta a história da origem da rede social Facebook e também está indicado ao Oscar 2011.

A 36ª edição dos César, lotada de profissionais do cinema francês, prestou homenagem à atriz americana Olivia de Havilland, de 94 anos. A sala inteira ficou de pé para saudar a inesquecível intérprete de "E o Vento Levou...", ganhadora de dois Oscar. A noite também teve a entrega de um César honorário ao cineasta Quentin Tarantino, que recebeu o prêmio de Diane Kruger e Christoph Waltz, atores de "Bastardos Inglórios".

* com EFE e AFP

    Notícias Relacionadas



    Previsão do Tempo

    CLIMATEMPO

    Previsão Completa

    • Hoje
    • Amanhã

    Trânsito Agora

    INDICADORES ECONÔMICOS

    Câmbio

    moeda compra venda var. %

    Bolsa de Valores

    indice data ultimo var. %
    • Fonte: Thomson Reuters
    Ver de novo