Relembre grupo de atores detidos por causas sociais

Jane Fonda, Martin Sheen e Daryl Hannah também foram presos

EFE |

Getty Images
A atriz Jane Fonda
A prisão de George Clooney após uma manifestação diante da embaixada do Sudão em Washington colocou o "solteiro mais cobiçado de Hollywood" em um grupo de atores que já foram detidos por lutar a favor das causas sociopolíticas. Na lista estão nomes como Jane Fonda, Martin Sheen e Vanessa Redgrave.

Clooney, reconhecido por seu ativismo social, protestava contra o presidente sudanês, Omar al-Bashir. Ele é acusado de provocar uma crise humanitária depois de ter bloqueado o acesso de comida e de ajuda humanitária à região das montanhas de Nuba, situada na fronteira com o Sudão do Sul.

A imagem do ator algemado e sendo levado pela polícia fez lembrar icônicas fotografias de arquivo policial, as mesmas que um dia registraram a então jovem Jane Fonda com o punho erguido.

Em 1970, a atriz, uma firme opositora da Guerra do Vietnã, foi detida quando desembarcava no aeroporto de Cleveland acusada de tráfico de drogas. No entanto, a atriz possuía três envelopes com vitaminas e refeições que usaria para se alimentar durante um acampamento no campus de uma universidade local, onde faria um discurso contra a Guerra do Vietnã. Depois de se casar com o magnata Ted Turner, Jane deixou de lado seu ativismo para se consagrar nos vídeos de aeróbica.

AP
Presidente da Venezuela, Hugo Chávez, conversa com o ator Sean Penn
Outra atriz famosa por seu ativismo político é Vanessa Redgrave, que chegou a fazer um discurso pacifista ao receber um Oscar em 1978. A atriz, que também foi detida em uma manifestação na embaixada do Vietnã nos Estados Unidos, sempre defendeu causas relacionadas à defesa da Palestina e o feminismo.

Além do ativismo e da prisão dessas atrizes, o ator Martin Sheen, que não fazia questão de esconder sua simpatia pelos regimes comunistas, também pode ser considerado politizado. O ator foi o protagonista de "Apocalypse Now", de Francis Ford Coppola, um dos retratos mais fiéis e filosóficos da Guerra do Vietnã.

Martin Sheen, que sempre defendeu diferentes causas, também foi detido em Nova York em 1996, quando uma suposta Via Sacra acabou se transformado em uma manifestação antinuclear em frente à sede do Riverside Research Institute. Um ano depois, Sheen e outras sete pessoas foram detidas durante um protesto por uma inusitada causa: os direitos dos catadores de morango na Califórnia, em sua maioria de origem latina.

Leia mais: George Clooney é preso nos EUA

AFP
Daryl Hannah é presa em Washington
Já nos anos 1990, Susan Sarandon e Tim Robbins também roubaram a cena ao recriminar o governo norte-americano em plena cerimônia de premiação do Oscar. Na ocasião, a atriz e o diretor abordaram a situação dos 267 haitianos com HIV que estavam presos em Guantánamo.

Em 1999, durante um protesto contra a morte de um emigrante africano, Susan foi detida sob a acusação de desordem pública. Além de ativista, a atriz atualmente luta contra a pobreza infantil como embaixadora da Unicef e também faz parte da Heifer Internacional, organização que distribui animais de fazenda para as famílias pobres.

Sean Penn é outro ator comprometido com as causas sociais. Apesar de ter se posicionado a favor dos direitos dos homossexuais, contra a Guerra do Iraque e ter defendido o presidente venezuelano, Hugo Chávez, o ator acabou sendo detido por outras causas, como agressão a fotógrafos e comportamentos violentos.

Leia também: George Clooney afirma que política não influencia suas escolhas

A atriz Daryl Hannah, a sereia de "Splash - Uma Sereia em Minha Vida", foi uma das últimas a entrar nesse grupo, embora tenha sido a favor de causas ambientais. No último mês de agosto, Daryl foi detida em frente à Casa Branca por se manifestar contra a construção de um oleoduto entre Canadá e os Estados Unidos.

    Leia tudo sobre: George ClooneyJane FondaMartin SheenVanessa Redgravecinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG