Lola¿, do filipino Brillante Mendoza, antepenúltimo longa-metragem a ser exibido na competição, e ¿http://ultimosegundo.ig.com.br/veneza/2009/09/11/estreia+do+estilista+tom+ford+no+cinema+vira+favorito+a+leao+de+ouro+8379935.htmlA Single Man¿, de Tom Ford, derradeira obra apresentada, estão na frente na corrida pelo Leão de Ouro. O anúncio dos vencedores sai a partir das 19h deste sábado (14h no horário de Brasília)." / Lola e A Single Man estão na frente na disputa pelo Leão de Ouro - Cinema - iG" / Lola¿, do filipino Brillante Mendoza, antepenúltimo longa-metragem a ser exibido na competição, e ¿http://ultimosegundo.ig.com.br/veneza/2009/09/11/estreia+do+estilista+tom+ford+no+cinema+vira+favorito+a+leao+de+ouro+8379935.htmlA Single Man¿, de Tom Ford, derradeira obra apresentada, estão na frente na corrida pelo Leão de Ouro. O anúncio dos vencedores sai a partir das 19h deste sábado (14h no horário de Brasília)." /

Lola e A Single Man estão na frente na disputa pelo Leão de Ouro

VENEZA ¿ Assim como no ano passado, em que ¿O Lutador¿ foi exibido no último dia do Festival de Veneza, este ano os favoritos ao Leão de Ouro saíram aos 46 minutos do segundo tempo. ¿http://ultimosegundo.ig.com.br/veneza/2009/09/10/lola+de+brillante+mendoza+aparece+com+pinta+de+favorito+ao+leao+de+ouro+8365972.htmlLola¿, do filipino Brillante Mendoza, antepenúltimo longa-metragem a ser exibido na competição, e ¿http://ultimosegundo.ig.com.br/veneza/2009/09/11/estreia+do+estilista+tom+ford+no+cinema+vira+favorito+a+leao+de+ouro+8379935.htmlA Single Man¿, de Tom Ford, derradeira obra apresentada, estão na frente na corrida pelo Leão de Ouro. O anúncio dos vencedores sai a partir das 19h deste sábado (14h no horário de Brasília).

Mariane Morisawa, enviada especial a Veneza |

Divulgação

"A Single Man", com Colin Firth e Julianne Moore: um dos favoritos ao prêmio principal

São os dois filmes que, num exercício de adivinhação, têm mais chances de agradar ao presidente do júri, Ang Lee, um cineasta que não foge dos temas políticos nem sociais (principalmente a questão homossexual), mas sempre os trata com delicadeza. Se A Single Man, sobre um professor cuja vida ficou insuportável depois da morte do companheiro, é uma surpreendente estreia no cinema de um dos mais aclamados estilistas do mundo (e certamente adiciona uma bem-vinda dose de glamour ao festival), Lola consagra o estilo e também a maturidade de um cineasta que causou polêmica nos últimos dois festivais de Cannes e levou o troféu de direção pelo fortíssimo Kinatay, neste ano. O longa-metragem mostra a miséria nas Filipinas por meio do contato entre duas avós, uma de um rapaz assassinado e a outra do assassino. A Single Man tem alguns excessos estilísticos, enquanto Lola, superior em termos de cinema, é um tanto longo demais.

Correm por fora o duro Lebanon , de Samuel Maoz, claustrofóbico e dramático em seu retrato da Guerra do Líbano de dentro de um tanque israelense, Capitalism: A Love Story , super antenado com os temas atuais, em que Michael Moore chega ao topo de sua forma, e Life During Wartime, um Todd Solondz mais maduro e político, mas ainda preso aos mesmos assuntos de toda a sua carreira.

Divulgação

Pobreza e violência em Manila retratados em "Lola" também estão na disputa

Todos também são favoritos ao prêmio especial do júri e ao troféu de direção. Entre esses, Lebanon seria justamente premiado. Capitalism mereceria apenas para marcar posição. Mas, talvez, se for para tratar de política, o mais justo seria dar algum troféu importante para a iraniana Shirin Neshat, diretora do belo Women Without Men . E Fatih Akin bem poderia ser laureado pela direção do delicioso Soul Kitchen , prova de que dá para falar de temas sérios numa comédia. 

Divulgação

"Lebanon", de Israel, corre por fora

Caso A Single Man escape das premiações principais (Leão de Ouro, prêmio especial do júri e direção), seria uma injustiça se não levasse o troféu de ator para Colin Firth. Com sutileza, ele é grandemente responsável por fazer de George um personagem comovente e completo. Seus concorrentes mais diretos são Viggo Mortensen por A Estrada , Romain Duris por Persécution , Michael Shannon por My Son, My Son, What Have Ye Done? e Yoav Donat por Lebanon. Entre as atrizes, um prêmio para o elenco feminino de Women Without Men seria o mais adequado. Isabelle Huppert, por White Material , é sempre candidata.

Tantas opções para o júri provam que a seleção do Festival de Veneza de 2009 foi bem melhor que a do ano passado, salva no último minuto por O Lutador. O excesso de filmes ¿ são 25 em 11 dias, contra 20 em 12 dias em Cannes ¿, porém, não se justifica, já que estavam presentes verdadeiras bombas, como El Mosafer , de Ahmed Maher, La Doppia Ora, de Giuseppe Capotondi, e Lei Wangzi , de Yonfan. Uma lista mais rigorosa daria mais força ao festival de cinema mais antigo do mundo.  

Leia as últimas notícias do Festival de Veneza

    Leia tudo sobre: festival de veneza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG