Foi bem fácil engordar para o papel , diz Matt Damon sobre O Desinformante! - Cinema - iG" /

Foi bem fácil engordar para o papel , diz Matt Damon sobre O Desinformante!

VENEZA ¿ Steven Soderbergh e Matt Damon trabalharam juntos pela primeira vez em ¿Onze Homens e Um Segredo¿, lançado em 2001. Foi nesse período, também, que começaram a falar de adaptar ¿O Desinformante!¿, livro de Kurt Eichenwald sobre Mark Whitacre, um alto executivo que decide denunciar a empresa onde trabalha ¿ e conta muitas mentiras pelo caminho. De lá para cá, eles fizeram juntos ¿Doze Homens e Outro Segredo¿ e ¿Treze Homens e Mais um Segredo¿, sem contar a breve participação de Damon em ¿Che¿. O clima amigável entre os dois apareceu na entrevista coletiva de ¿O Desinformante!¿, na tarde desta segunda-feira (07) em Veneza, onde o longa-metragem é exibido fora de competição.

Mariane Morisawa, enviada especial a Veneza |

Getty Images
"Comia tudo o que via pela frente": Matt Damon descreve regime de engorda

Livre dos cerca de 15 quilos ganhos para interpretar o mitômano Mark Whitacre em O Desinformante!, Matt Damon contou como foi esse período de engorda. Foi bem fácil e divertido, disse o ator. Não precisava ir para a academia depois do trabalho e comia tudo o que via pela frente. Steven Soderbergh completou: Foi bem engraçado ver você ganhar todo aquele peso.

O cineasta explicou a escolha de Damon para viver o personagem. Pensei no Matt porque o Whitacre tinha esse jeito bem americano, essa atitude otimista e obviamente era muito querido por todos e charmoso, disse. A produção demorou tanto para sair do papel que o ator chegou à idade que o personagem realmente tinha quando virou espião para o FBI.

O ator foi só elogios para o diretor. Ele é muito rápido e filma editando. Eu já trabalhei com muitos cineastas, e Steven é o único que faz isso. Na verdade, ele e Clint Eastwood (com quem Damon acaba de rodar Invictus). Disse para Clint que, se um dia ele atuar num filme que não dirija, esse longa só pode ser comandado por Steven, que é tão decidido e rápido quanto ele.

Indagado sobre sua relação com a mentira, Damon disse: Realmente acho que é muito trabalho e não sou muito bom nisso, porque nem tenho esse hábito. Soderbergh foi mais sincero: Acho que é importante e necessário mentir, apesar de realmente dar trabalho. Mas é a única maneira de não nos matarmos todos uns aos outros, o que aconteceria se falássemos tudo o que pensamos. Achar que a mentira deveria ser eliminada é não entender a natureza humana.

Leia as últimas notícias do Festival de Veneza

    Leia tudo sobre: festival de veneza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG