Polícia não tem novas evidências sobre a morte de Natalie Wood

Reaberto em novembro, caso sobre a atriz, encontrada afogada em 1981, não avançou

AFP |

A polícia de Los Angeles não encontrou evidências para afirmar que a misteriosa morte da atriz Natalie Wood em 1981 foi um homicídio, ao invés de um acidente, informa o jornal Los Angeles Times.

A polícia reabriu a investigação em novembro do ano passado e nomeou dois detetives de homicídios para o caso, que apesar de ter sido considerado um acidente na época da morte nunca deixou de ser alvo de especulações.

Siga o iG Cultura no Twitter

Mas o coordenador dos detetives do condado, William McSweeney, afirmou ao jornal que após várias semanas de trabalho não surgiram novas evidências que indiquem homicídio. "Neste ponto se trata de uma morte acidental. Nada foi descoberto que sugira mudar isto", declarou.

Wood, estrela de "Amor, Sublime Amor" e "Juventude Transviada", morreu em 29 de novembro de 1981 aos 43 anos. A morte permanece um mistério desde então, já que a atriz foi encontrada afogada, com uma camisola, a pouco mais de um quilômetro do iate que ocupava com o marido Robert Wagner.

    Leia tudo sobre: natalie woodmorteinvestigação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG