Polêmico "Serbian Film" entra em cartaz nesta sexta-feira

Exibição do filme havia sido impedida pela Justiça Federal; distribuidora alega não ter sido comunicada oficialmente da liminar

Marco Tomazzoni, iG São Paulo |

Proibido em agosto de estrear comercialmente no Brasil por uma liminar da Justiça Federal de Minas Gerais , "A Serbian Film - Terror Sem Limites" vai entrar em cartaz nesta sexta-feira (16) em Campinas. A Petrini Filmes, responsável pela distribuição do longa-metragem sérvio no Brasil, alega não ter sido comunicada formalmente da decisão, por isso colocará o filme em uma sala do Shopping Prado , com duas sessões diárias. Na semana que vem, São Paulo e Belo Horizonte devem ser adicionados ao circuito.

Siga o iG Cultura no Twitter

O juiz Ricardo Machado Rabelo, da 3ª Vara Federal de Belo Horizonte, havia atendido em 9 de agosto uma ação cautelar ajuizada pelo Ministério Público Federal, que afirmava que o longa de horror continha trechos simulando a participação de um recém-nascido e menores de idade em "cenas de sexo explícito e pornografia" e outros com "barbárie, selvageria e crueldade".

Divulgação
Cena de "A Serbian Film - Terror Sem Limites"
Em seu despacho, o magistrado afirma que "Serbian Film", proibido e censurado em outros países, "traz consigo a marca da polêmica". O Ministério da Justiça havia liberado a exibição para maiores de 18 anos . Mas o juiz Rabelo decidiu suspender a exibição em todo o território nacional para que seja avaliado se ele não fere o Estatuto da Criança e do Adolescente.

Proibição de "A Serbian Film" é censura, diz relatora do Estatuto da Criança

De acordo com o advogado da Petrini Filmes, Flavio Pougy, até o momento a empresa não recebeu  notificação oficial da sentença.

"[A distribuidora] não tem intenção de desafiar nada, está agindo nos limites da estrita legalidade", afirma o advogado. "Só se pode deixar de fazer algo em razão da lei ou de decisões judicais. Da lei não se pode alegar desconhecimento, mas as decisões legais precisam ser comunicadas formalmente."

Embora reconheça ter ouvido falar da liminar, Pougy sustenta que a última decisão relativa ao caso foi publicada no Diário Oficial de 8 de agosto e trata justamente da classificação indicativa do filme, "não recomendado para menores de 18 anos, por conter sexo, pedofilia, violência e crueldade”. Até o momento, o perfil da obra no site do Ministério da Justiça não sofreu qualquer alteração ( confira aqui ).

"Suponho que venhamos a ser comunicados formalmente dessa liminar, mas por enquanto não chegou nada. Não fomos intimados, até mesmo para poder analisar o caso, tomar as medidas cabíveis e termos um prazo para nos defendermos", acrescentou.

Proibição no Rio continua

Depois de participar de festivais em Porto Alegre e São Luís, "A Serbian Film - Terror Sem Limites" seria exibido em julho no RioFan, festival de cinema fantástico no Rio de Janeiro, mas foi barrado pelo patrocinador , a Caixa Ecônomica Federal. Por conta disso, uma sessão especial foi organizada e, na sequência, suspensa por uma liminar da Vara da Infância, da Juventude e do Idoso do Rio, que proibiu a exibição do filme no estado. De acordo com o DEM, que ajuizou a ação, "Serbian Film" faria apologia à pedofilia.

O roteiro segue um ex-ator pornô que interrompe a aposentadoria para ganhar um bom dinheiro fazendo um filme pornográfico com intenções artísticas. O responsável pela produção, no entanto, é um maníaco que promove um show de horrores – tortura, sexo e violência dão o tom, embora a polêmica gire em torno de necrofilia, pedofilia e o estupro de um recém-nascido. As cenas são fortes, mas não explícitas.

Diretor de "Serbian Film" afirma ao iG: "Se quer entretenimento, não veja"

A única cópia em película de "Serbian Film" no país, falada em sérvio e sem legendas em português, foi confiscada para que a justiça carioca analisasse seu conteúdo. A cópia que será exibida em Campinas é digital.

Segundo o advogado da Petrini Filmes, a empresa está trabalhando para reverter a decisão e pretende reaver os rolos em 35mm, propondo uma troca por um DVD legendado. "Essa cópia não tem legendas e precisa de um projetor, fica difícil para a juíza", argumenta Pougy.

Raffaele Petrini lamenta, por enquanto, a exclusão de "Serbian Film" do circuito exibidor carioca – "é inviável continuar nessa briga só por uma cidade, temos que ir em frente" – e está em negociações para levar o filme a outras praças. "Há várias salas interessadas, mas é um período um pouco cheio, com muitos blockbusters chegando. Vamos tentar encaixar a partir da próxima semana."

    Leia tudo sobre: serbian filmcinematerror sem limitesterror

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG