Longa-metragem bate o favorito "Avatar" e leva o prêmio principal da noite

Kathryn Bigelow comemora o prêmio de Melhor Direção no Oscar por
Getty Images
Kathryn Bigelow comemora o prêmio de Melhor Direção no Oscar por "Guerra ao Terror"
A hora chegou. A frase, dita pela apresentadora Barbra Streisand, marcou o momento em que uma mulher finalmente ganhou o Oscar de direção. A vencedora foi Kathryn Bigelow, pelo filme "Guerra ao Terror". Logo depois, o filme também foi escolhido o melhor do ano. A produção já havia ganho as estatuetas de roteiro original, montagem, som e edição de som.

Com seis estatuetas, "Guerra ao Terror" foi o grande vencedor do Oscar 2010. Deixou para trás "Avatar", dirigido pelo ex-marido de Bigelow, James Cameron. Mesmo com a maior bilheteria de todos os tempos, a ficção sobre o planeta Pandora levou apenas três estatuetas: fotografia, direção de arte e efeitos especiais.

Em toda a história, Bigelow foi apenas a quarta mulher a concorrer ao Oscar de direção. As anteriores foram Lina Wertmuller ("Pasqualino Sete Belezas", 1976), Jane Campion ("O Piano", 1994) e Sofia Coppola ("Encontros e Desencontros", 2004).

Os outros destaques da noite foram "Preciosa", vencedor dos prêmios de atriz coadjuvante (Mo'nique) e roteiro adaptado, e "Coração Louco", que levou para casa as estatuetas de melhor ator (Jeff Bridges) e canção. A maior surpresa foi a vitória do argentino "O Segredo de Seus Olhos" na categoria filme estrangeiro.

O grande derrotado foi "Bastardos Inglórios", de Quentin Tarantino. O filme concorria a oito Oscars e conquistou apenas o esperado Oscar de ator coadjuvante, para Christoph Waltz.

Jeff Bridges comemora seu Oscar pelo papel no drama
Getty Images
Jeff Bridges comemora seu Oscar pelo papel no drama "Coração Louco"
Apenas um dia depois de ganhar o Framboesa de Ouro de pior atriz do ano por "Maluca Paixão", Sandra Bullock conquistou o Oscar. Dessa vez, pelo drama "Um Sonho Possível", em que interpreta uma mulher rica que ajuda um jovem negro sem-teto a acertar sua vida. Ela derrotou as veteranas Meryl Streep e Helen Mirren e as novatas Gabourey Sidibe e Carey Mulligan.

Entre os atores, também venceu o favorito. Quase 40 anos depois de ser indicado ao Oscar pela primeira vez, Jeff Bridges conquistou sua estatueta. Ele ganhou o prêmio de melhor ator por "Coração Louco", em que interpreta Bad Blake, um cantor country alcóolatra que é surpreendido por uma nova paixão e tem a possibilidade de retomar a carreira de sucesso.

Bridges já foi indicado quatro vezes ao Oscar. Três na categoria de ator coadjuvante, por "A Última Sessão de Cinema" (1972), "O Último Golpe" (1975) e "A Conspiração" (2001), e uma na categoria principal pelo drama de ficção "Starman - O Homem das Estrelas" (1985). "Eu amo tanto o showbiz", afirmou o ator ao receber o prêmio.

A cerimônia começou conforme o esperado: o prêmio de melhor ator coadjuvante, o primeiro da noite, foi para o favorito Christoph Waltz, pelo filme "Bastardos Inglórios". Ele já havia conquistado o Globo de Ouro e o prêmio do Sindicato dos Atores pelo papel do oficial nazista Hans Landa.

Christoph Waltz recebeu o Oscar pelo papel de vilão em
Getty Images
Christoph Waltz recebeu o Oscar pelo papel de vilão em "Bastardos Inglórios"
Waltz derrotou os concorrentes Matt Damon ("Invictus"), Woody Harrelson ("O Mensageiro"), Christopher Plummer ("The Last Station") e Stanley Tucci ("Um Olhar no Paraíso"). "Não há forma de agradecer o suficiente a vocês. Mas eu posso começar agora", afirmou o ator.

O segundo prêmio da cerimônia foi o de melhor longa de animação. O vencedor, mais uma vez, foi o favorito: "Up - Altas Aventuras", também indicado à estatueta de melhor filme. A terceira estatueta, de melhor canção, foi para "The Weary Kind", do filme "Coração Louco", composta por T Bone Burnett e Ryan Bingham.

A vitória de "Guerra ao Terror" começou a se desenhar no prêmio seguinte. O longa conquistou a estatueta de melhor roteiro original, escrito por Mark Boal, derrotando o favorito "Bastardos Inglórios", de Quentin Tarantino. O prêmio de roteiro adaptado foi outra surpresa. O favorito "Amor Sem Escalas" foi derrotado por "Preciosa".

A estatueta seguinte também foi de "Preciosa": melhor atriz coadjuvante, para Mo'nique. Ela já havia ganho o Globo de Ouro e o prêmio do Sindicato dos Atores. Era, portanto, a grande favorita ao Oscar e não decepcionou. No filme, ela interpreta uma mãe que tortura a filha adolescente com ataques verbais e agressões físicas (inclusive sexuais), despertando no público sentimentos de raiva e ojeriza - provas de que a atuação foi mais que convincente.

O primeiro prêmio para "Avatar" foi o de melhor direção de arte, anunciado justamente por uma das atrizes do filme, Sigourney Weaver. Depois de dois prêmios consecutivos para Guerra ao Terror (edição de som e som), "Avatar" ganhou sua segunda estatueta: melhor fotografia, para o italiano Mauro Fiore. O terceiro Oscar de "Avatar" foi o mais fácil de prever de todos: efeitos visuais.

O Oscar de filme estrangeiro, apresentado por uma dupla de peso (Quentin Tarantino e Pedro Almodóvar), foi para o argentino "O Segredo de Seus Olhos", de Juan José Campanella. O longa, em cartaz no Brasil, derrotou os favoritos "A Fita Branca" (de Michael Haneke) e "Um Profeta" (de Jacques Audiard).

A tradicional homenagem aos profissionais de cinema mortos durante o ano (David Carradine e Patrick Swayze, por exemplo) foi feita pelo cantor James Taylor. Sozinho com seu violão, ele cantou "In My Life", dos Beatles.

Veja a lista de vencedores da noite:

Ator coadjuvante: Christoph Waltz ("Bastardos Inglórios")
Longa de animação: "Up - Altas Aventuras"
Canção original: "The Weary Kind" ("Coração Louco")
Roteiro original: Mark Boal ("Guerra ao Terror")
Curta-metragem de animação: "Logorama"
Documentário de curta-metragem: "Music by Prudence"
Curta-metragem: "The New Tenants"
Maquiagem: "Star Trek"
Roteiro adaptado: Geoffrey Fletcher ("Preciosa")
Atriz coadjuvante: Mo'nique ("Preciosa")
Direção de arte: "Avatar"
Figurino: "Young Victoria"
Edição de som: "Guerra ao Terror"
Som: "Guerra ao Terror"
Fotografia: Mauro Fiore ("Avatar")
Trilha sonora: Michael Giacchino ("Up - Altas Aventuras")
Efeitos especiais: "Avatar"
Documentário: "The Cove"
Montagem: "Guerra ao Terror"
Filme estrangeiro: "O Segredo de Seus Olhos" (Argentina)
Ator: Jeff Bridges ("Coração Louco")
Atriz: Sandra Bullock ("Um Sonho Possível")
Direção: Kathryn Bigelow ("Guerra ao Terror")
Filme: "Guerra ao Terror"

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.