Oscar consagra Kathryn Bigelow e seu "Guerra ao Terror"

Longa-metragem bate o favorito "Avatar" e leva o prêmio principal da noite

Augusto Gomes, iG São Paulo |

Getty Images
Kathryn Bigelow comemora o prêmio de Melhor Direção no Oscar por "Guerra ao Terror"
A hora chegou. A frase, dita pela apresentadora Barbra Streisand, marcou o momento em que uma mulher finalmente ganhou o Oscar de direção. A vencedora foi Kathryn Bigelow, pelo filme "Guerra ao Terror". Logo depois, o filme também foi escolhido o melhor do ano. A produção já havia ganho as estatuetas de roteiro original, montagem, som e edição de som.

Com seis estatuetas, "Guerra ao Terror" foi o grande vencedor do Oscar 2010. Deixou para trás "Avatar", dirigido pelo ex-marido de Bigelow, James Cameron. Mesmo com a maior bilheteria de todos os tempos, a ficção sobre o planeta Pandora levou apenas três estatuetas: fotografia, direção de arte e efeitos especiais.

Em toda a história, Bigelow foi apenas a quarta mulher a concorrer ao Oscar de direção. As anteriores foram Lina Wertmuller ("Pasqualino Sete Belezas", 1976), Jane Campion ("O Piano", 1994) e Sofia Coppola ("Encontros e Desencontros", 2004).

Os outros destaques da noite foram "Preciosa", vencedor dos prêmios de atriz coadjuvante (Mo'nique) e roteiro adaptado, e "Coração Louco", que levou para casa as estatuetas de melhor ator (Jeff Bridges) e canção. A maior surpresa foi a vitória do argentino "O Segredo de Seus Olhos" na categoria filme estrangeiro.

O grande derrotado foi "Bastardos Inglórios", de Quentin Tarantino. O filme concorria a oito Oscars e conquistou apenas o esperado Oscar de ator coadjuvante, para Christoph Waltz.

Getty Images
Jeff Bridges comemora seu Oscar pelo papel no drama "Coração Louco"
Apenas um dia depois de ganhar o Framboesa de Ouro de pior atriz do ano por "Maluca Paixão", Sandra Bullock conquistou o Oscar. Dessa vez, pelo drama "Um Sonho Possível", em que interpreta uma mulher rica que ajuda um jovem negro sem-teto a acertar sua vida. Ela derrotou as veteranas Meryl Streep e Helen Mirren e as novatas Gabourey Sidibe e Carey Mulligan.

Entre os atores, também venceu o favorito. Quase 40 anos depois de ser indicado ao Oscar pela primeira vez, Jeff Bridges conquistou sua estatueta. Ele ganhou o prêmio de melhor ator por "Coração Louco", em que interpreta Bad Blake, um cantor country alcóolatra que é surpreendido por uma nova paixão e tem a possibilidade de retomar a carreira de sucesso.

Bridges já foi indicado quatro vezes ao Oscar. Três na categoria de ator coadjuvante, por "A Última Sessão de Cinema" (1972), "O Último Golpe" (1975) e "A Conspiração" (2001), e uma na categoria principal pelo drama de ficção "Starman - O Homem das Estrelas" (1985). "Eu amo tanto o showbiz", afirmou o ator ao receber o prêmio.

A cerimônia começou conforme o esperado: o prêmio de melhor ator coadjuvante, o primeiro da noite, foi para o favorito Christoph Waltz, pelo filme "Bastardos Inglórios". Ele já havia conquistado o Globo de Ouro e o prêmio do Sindicato dos Atores pelo papel do oficial nazista Hans Landa.

Getty Images
Christoph Waltz recebeu o Oscar pelo papel de vilão em "Bastardos Inglórios"
Waltz derrotou os concorrentes Matt Damon ("Invictus"), Woody Harrelson ("O Mensageiro"), Christopher Plummer ("The Last Station") e Stanley Tucci ("Um Olhar no Paraíso"). "Não há forma de agradecer o suficiente a vocês. Mas eu posso começar agora", afirmou o ator.

O segundo prêmio da cerimônia foi o de melhor longa de animação. O vencedor, mais uma vez, foi o favorito: "Up - Altas Aventuras", também indicado à estatueta de melhor filme. A terceira estatueta, de melhor canção, foi para "The Weary Kind", do filme "Coração Louco", composta por T Bone Burnett e Ryan Bingham.

A vitória de "Guerra ao Terror" começou a se desenhar no prêmio seguinte. O longa conquistou a estatueta de melhor roteiro original, escrito por Mark Boal, derrotando o favorito "Bastardos Inglórios", de Quentin Tarantino. O prêmio de roteiro adaptado foi outra surpresa. O favorito "Amor Sem Escalas" foi derrotado por "Preciosa".

A estatueta seguinte também foi de "Preciosa": melhor atriz coadjuvante, para Mo'nique. Ela já havia ganho o Globo de Ouro e o prêmio do Sindicato dos Atores. Era, portanto, a grande favorita ao Oscar e não decepcionou. No filme, ela interpreta uma mãe que tortura a filha adolescente com ataques verbais e agressões físicas (inclusive sexuais), despertando no público sentimentos de raiva e ojeriza - provas de que a atuação foi mais que convincente.

O primeiro prêmio para "Avatar" foi o de melhor direção de arte, anunciado justamente por uma das atrizes do filme, Sigourney Weaver. Depois de dois prêmios consecutivos para Guerra ao Terror (edição de som e som), "Avatar" ganhou sua segunda estatueta: melhor fotografia, para o italiano Mauro Fiore. O terceiro Oscar de "Avatar" foi o mais fácil de prever de todos: efeitos visuais.

O Oscar de filme estrangeiro, apresentado por uma dupla de peso (Quentin Tarantino e Pedro Almodóvar), foi para o argentino "O Segredo de Seus Olhos", de Juan José Campanella. O longa, em cartaz no Brasil, derrotou os favoritos "A Fita Branca" (de Michael Haneke) e "Um Profeta" (de Jacques Audiard).

A tradicional homenagem aos profissionais de cinema mortos durante o ano (David Carradine e Patrick Swayze, por exemplo) foi feita pelo cantor James Taylor. Sozinho com seu violão, ele cantou "In My Life", dos Beatles.

Veja a lista de vencedores da noite:

Ator coadjuvante: Christoph Waltz ("Bastardos Inglórios")
Longa de animação: "Up - Altas Aventuras"
Canção original: "The Weary Kind" ("Coração Louco")
Roteiro original: Mark Boal ("Guerra ao Terror")
Curta-metragem de animação: "Logorama"
Documentário de curta-metragem: "Music by Prudence"
Curta-metragem: "The New Tenants"
Maquiagem: "Star Trek"
Roteiro adaptado: Geoffrey Fletcher ("Preciosa")
Atriz coadjuvante: Mo'nique ("Preciosa")
Direção de arte: "Avatar"
Figurino: "Young Victoria"
Edição de som: "Guerra ao Terror"
Som: "Guerra ao Terror"
Fotografia: Mauro Fiore ("Avatar")
Trilha sonora: Michael Giacchino ("Up - Altas Aventuras")
Efeitos especiais: "Avatar"
Documentário: "The Cove"
Montagem: "Guerra ao Terror"
Filme estrangeiro: "O Segredo de Seus Olhos" (Argentina)
Ator: Jeff Bridges ("Coração Louco")
Atriz: Sandra Bullock ("Um Sonho Possível")
Direção: Kathryn Bigelow ("Guerra ao Terror")
Filme: "Guerra ao Terror"

    Leia tudo sobre: oscar 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG