Os vírus que assolaram o cinema

Antes da estreia de "Contágio", que chega aos cinemas nesta sexta (28), conheça outras doenças que fizeram história nas telas

iG São Paulo |

Novo representante dos filmes que atormentam a humanidade com alguma doença, "Contágio" estreia nessa sexta-feira (dia 28) nos cinemas brasileiros. Com um elenco formado por nomes como Matt Damon e Kate Winslet, o novo filme de Steven Soderbergh conta a história de um vírus misterioso que se espalha pelos Estados Unidos.

Divulgação
Homem caminha pela paisagem desolada após a epidemia se alastrar em "Contágio", de Steven Soderbergh
Essa não é a primeira vez que o cinema retrata doenças que ameaçam a existência na Terra. Lançado em 1924, "The Last Man on Earth" ["O Último Homem na Terra", em tradução livre] conta a história de uma praga que mata todos os homens férteis da Terra. Apesar de vacinados, meninos com menos de 12 anos se tornam estéreis - o que ameaça a vida no planeta.

Baseada no romance "A Última Esperança sobre a Terra", de Richard Matheson, a produção ítalo-americana "Mortos que Matam", de 1964, traz Vincent Price como o último ser-humano vivo. Os demais foram afetados por um vírus que os transformou em criaturas vampirescas, combatidas por ele nas madrugadas de Roma. A mesma história foi refilmada em 2007 como "Eu Sou a Lenda", estrelada por Will Smith e ambientada em Nova York.

Lançado em 1971, "O Enigma de Andrômeda" conta a história de um microorganismo que chega à Terra com a queda de um satélite. O curioso é que apesar de contaminar toda a população de uma cidade do estado do Novo México, nos EUA, o vírus não afeta um bebê e um idoso.

Siga o iG Cultura no Twitter

Estrelado por Sophia Loren, Richard Harris e Martin Sheen, "A Travessia de Cassandra", de 1976, mostra como um terrorista sueco infecta um trem com uma bactéria letal e obriga as autoridades europeias a desviar seu trajeto até uma linha abandonada após a queda do nazismo.

Em 1995 dois vírus atormentaram a humanidade nos cinemas: um no presente e outro no futuro. Em "Epidemia", o cientista interpretado por Dustin Hoffman tenta conter um vírus desconhecido que surge na África, mas chega aos EUA por meio de um macaco contaminado. Já em "Os Doze Macacos", o viajante do tempo Bruce Willis volta ao presente para descobrir a origem da doença que devastou a humanidade.

Os macacos também foram os responsáveis pela contaminação de "Extermínio", longa-metragem britânico dirigido por Danny Boyle em 2002. Nele, um vírus transforma quase todos no Reino Unido em criaturas que se assemelham aos zumbis, mas muito mais velozes - o que coloca o país em quarentena.

Quando algo do tipo acontece na Espanha, o foco da epidemia é logo isolado pelo governo. Esse é o tema do terror espanhol "Rec", de 2007, que registra de forma documental o estado de quarentena que uma equipe de filmagem sofre dentro de um edifício, em que os moradores são tomados por uma misteriosa doença.

Divulgação
Os especialista de "Epidemia": vírus é transportado para os Estados Unidos por um macaco infectado
Em "Fim dos Tempos", suspense dirigido em 2008 por M. Night Shyamalan , uma doença transmitida pelo ar transforma pessoas em suicidas, causando uma série de mortes que parecem estimuladas pela própria natureza.

Sem grandes mistérios é a explicação da epidemia que atinge a humanidade na comédia "Zumbilândia". A culpa, dessa vez, não fica com os macacos, mas com a doença da vaca louca, que sofre uma mutação e passa a transformar pessoas em zumbis .

Remake do cult de 1973 dirigido por George A. Romero , "A Epidemia" , de 2010, conta como o vírus "Trixie" muda o cotidiano de uma cidade do interior dos EUA. Após 48 horas de encubação, a doença altera o estado mental dos afetados, transformando-os em psicopatas.

    Leia tudo sobre: cinemavírus

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG