Os faroestes mais esquisitos do cinema

Filmes colocam pistoleiros contra vampiros, orientais no Velho Oeste e canibalismo

iG São Paulo |

Com a estreia de "Cowboys & Aliens" nesta sexta-feira (dia 9), o faroeste ganha um novo exemplar de filme que mistura o gênero com elementos esquisitos - no caso, alienígenas. Porém, essa não é a primeira vez que o cinema brinca com o universo dos índios e cowboys.

Divulgação
Cena de "Cowboys & Aliens", o novo representante dos filmes que misturam o faroreste com outros gêneros
Os monstros invadem o deserto

Não é recente a chegada de criaturas fantásticas no Velho Oeste. Em 1966, o filme "Billy the Kid vs. Drácula" mostrou o embate entre dois personagens famosos de gêneros distintos. No bizarro argumento, o Drácula viaja até os EUA para transformar a dona de um rancho em sua noiva. O problema é que a moça já é comprometida com o famoso pistoleiro Billy the Kid.

Os vampiros voltaram a assombrar o Oeste em 1987, pelas mãos da única diretora ganhadora do Oscar , Kathryn Bigelow. Apesar de ambientado nos anos 1980, "Quando Chega a Escuridão" mantém o clima dos faroestes, contando a história de um jovem do interior que é transformado em vampiro e passa a conviver com um grupo de criminosos.

Divulgação
Alienígena do faroeste "High Plains Invaders"
Em "Escavadores", de 2008, é a vez de os cowboys enfrentarem outras criaturas das trevas. No longa-metragem, um grupo de fazendeiros descobre que os desaparecimentos recentes não são executados por índios, mas por monstros que habitam o subsolo e, durante a noite, saem para se alimentar de pessoas em estado de decomposição.

Siga o iG Cultura no Twitter

Não tardou para que a ameaça viesse do espaço. Em 2009, antes, portanto, de "Cowboys & Aliens", insetos gigantes de outro planeta surgiram no filme feito para a TV "High Plains Invaders". Na história, os membros de uma pequena cidade são obrigados a enfrentar as gigantes criaturas encouraçadas que invadem o local. Para detê-los, e até derrubar sua nave espacial, os locais fazem uso de dinamite.

Orientais perdidos pelo Oeste

Lutadores de artes marciais e até samurais já foram incluídos em westerns. Em "Sol Vermelho", de 1971,  depois de resolver suas diferenças, um pistoleiro e um samurai (dupla formada por Charles Bronson e Toshiro Mifune) lutam para recuperar uma espada de ouro das mãos do vilão, papel do galã francês Alain Delon.

Apesar de semelhante, a trama de "Bater ou Correr", de 2000, envereda para o lado da comédia. Com um elenco encabeçado por Jackie Chan e Owen Wilson, o filme conta a história de um pistoleiro e um guerreiro chinês que trabalham juntos para salvar uma princesa chinesa. Uma das sacadas do filme é a brincadeira com o nome do personagem de Chan, Chon Wang, que acaba virando John Wayne - nome do ator mais famoso da história dos westerns.

Divulgação
Alguns dos personagens do faroeste "Sukiyaki Western: Django", cujo elenco á majoritariamente japonês
Se a presença dos orientais nos faroestes não era tão grande, com "Sukiyaki Western: Django", de 2007, e "Os Invencíveis", de 2008, ela se torna maciça. No primeiro filme, o único par de olhos ocidentais pertence ao cineasta Quentin Tarantino, que faz uma ponta. Nele o diretor Takashi Miike transporta a histórica rivalidade dos clãs japoneses Genji e Heike para um Oeste fictício.

Já "Os Invencíveis" chama-se, no original, "The Good, the Bad, the Weird", em referência a "The Good, the Bad, the Ugly" [no Brasil "Três Homens em Conflito"], famoso filme estrelado por Clint Eastwood. Conta a história de três pistoleiros coreanos em busca de um tesouro no deserto da Manchúria. Apesar da homenagem ao faroeste, a cena final, um conflito armado entre os três, tem um desfecho diferente.

Psicodelia, canibalismo e viagem no tempo

Divulgação
Michael J. Fox como Marty McFly: jovem é laçado e arrastado em "De Volta para o Futuro 3"
Além dos monstros e da invasão oriental, o Velho Oeste foi palco de outras situações curiosas no cinema. Em "Mortos de Fome", de 1999, o militar interpretado por Guy Pearce é enviado a uma base no deserto, onde precisa lidar com a escassez de comida e o crescente canibalismo dos locais.

Já na ficção científica "As Loucas Aventuras de James West", que estreou no mesmo ano, a dupla formada por Will Smith e Kevin Kline precisa enfrentar a ameaça de um cientista que, após perder as pernas na Guerra Civil Americana, planeja destituir o presidente e dividir o país. Para isso, o vilão faz uso de tecnologia movida a vapor, como uma aranha gigante de metal.

Ainda na seara da ficção científica, a terceira parte da série "De Volta para o Futuro", de 1990, leva o jovem Marty McFly ao Oeste, em busca de seu amigo cientista Emmett Brown. Lá o jovem da década de 1980 passa por situações constrangedoras, como ser laçado e arrastado pela cidade, até entender como as coisas funcionam no deserto.

Em "Desejo de Vingança", filme francês de 2004 baseado nos quadrinhos de Jean Giraud, o xerife Mike Blueberry, papel de Vincent Cassel, precisa deter um assassino antes que ele alcance um santuário indígena. Antes disso, o homem da lei passa por uma experiência psicodélica ao ingerir peiote, um tipo de cacto utilizado pelos indígenas. Na tela, a "viagem" de Blueberry é representada em dez minutos por alucinações cheias de cores e efeitos.

A mais recente produção que brinca com os westerns é a animação "Rango", de 2011. Nela, um camaleão em crise de identidade (dublado no original por Johnny Depp) se perde pelo deserto e acaba tornando-se xerife de Poeira, um vilarejo habitado por lagartos, sapos e roedores. É lá que o novo homem da lei precisa desvendar o mistério em torna de uma crise causada pela escassez da água.

Divulgação
Cena da animação "Rango", que brinca com os faroestes através do camaleão interpretado por Johnny Depp
O futuro do "faroeste esquisito"

Entre os próximos filmes que abordam o gênero de maneira diferente, destaca-se "Django Unchained", faroeste de Quentin Tarantino com estreia prevista para em 25 de dezembro nos EUA. O longa conta a história de um escravo negro liberto, papel de Jamie Foxx, em busca de vingança contra seu antigo senhor, interpretado por Leonardo DiCaprio.

Já o cineasta John Carpenter anunciou que está escrevendo um roteiro para o que ele definiu como um "faroeste gótico". Apesar de ainda não contar com o apoio de nenhum estúdio, o diretor de "Os Aventureiros do Bairro Proibido" disse em entrevista a revista Fangoria que gostaria de ter a atriz Amy Adams no papel principal.

    Leia tudo sobre: cinemawesternsfaroeste

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG