Nicolas Cage volta às telas como um motoqueiro fantasma 'obscuro e irônico'

Ator fala sobre 'Motoqueiro Fantasma: Espírito de Vingança', que estreia no Brasil

EFE |

O ator americano Nicolas Cage retorna nesta sexta-feira (dia 17) aos cinemas com uma nova versão de "Motoqueiro Fantasma" - e, desta vez, "muito mais obscuro, afiado e irônico do que o interpretado há cinco anos", explicou o ator à Agência EFE.

Veja também: O melhor e o pior de Nicolas Cage

Divulgação
Cena de 'Motoqueiro Fantasma: Espírito de Vingança'

Segundo Cage, 48 anos, "Motoqueiro Fantasma: Espírito de Vingança", dirigido por Brian Taylor e Mark Neveldine, não pretende ser uma segunda parte e nem uma sequência da versão dirigida por Mark Steven Johnson e baseada no personagem homônimo da Marvel.

"Não acho que se trata de uma sequência. Trata-se do 'Motoqueiro Fantasma: Espírito de Vingança', e é importante para os diretores que o filme seja recebido como um original", explicou Cage em entrevista concedida em Miami (Flórida), onde divulgava o lançamento do filme.

Siga o iG Cultura no Twitter

Divulgação
Nicolas Cage em 'Motoqueiro Fantasma: Espírito de Vingança'
O ator destacou o trabalho dos diretores e "a forma como rodaram o filme", explicando alguns segredos da inusitada técnica que foi usada. "Nunca tinha experimentado algo nesse estilo. Neveldine colocou uma espécie de patins com câmeras em uma motocicleta e correu a aproximadamente 110 e 130 quilômetros por hora para conseguir umas tomadas capazes de atrair o espectador", relatou o ator californiano.

Também em 3D

É por conta deste fato que Cage, ganhador de um Oscar e um Globo de Ouro por "Despedida em Las Vegas", considera que os diretores deste filme merecem todo o respeito. "Eles, literalmente, arriscaram suas vidas para entreter o público, que também poderão conferir o filme em 3D", acrescentou.

Apesar de ainda não ter assistido ao filme em três dimensões, o protagonista de "Motoqueiro Fantasma" reconhece que está muito satisfeito com o resultado desta tecnologia. Segundo ele, as corridas em motocicleta poderão ser acompanhadas "de forma abstrata e psicodélica". "Acho que a Sony fez algo muito notável para um estúdio, como a liberdade que deram aos diretores. Disseram-me que o 3D é extraordinário e acho que 'Motoqueiro Fantasma' era um bom personagem para ser apresentado nesse formato", comentou.

Veja também: O melhor e o pior de Nicolas Cage

Divulgação
Cena de 'Motoqueiro Fantasma: Espírito de Vingança'
Nicolas Cage, que interpreta dois personagens - John Blaze e o próprio Motoqueiro Fantasma -, lembrou durante sua entrevista que não é a primeira vez que deu vida a dois papéis em um mesmo filme, já que o mesmo se repetiu em "Adaptação" e "A Outra Face".

Enigmático

"No entanto, desta vez, um dos personagens não é um ser humano e isso abre todo tipo de portas para apresentar algo enigmático, que faz parte de um pesadelo", apontou Cage. Nesse sentido, o ator acrescentou: "Espero dar ao espectador algo que seja bastante incompreensível na forma como poderia ser. Não quero que se relacione completamente com 'Motoqueiro Fantasma'. Quero que seja como se você visse um fantasma".

Segundo Cage, o personagem John Blaze desta nova versão é muito diferente daquele que interpretou no primeiro filme, dirigido por Mark Steven Johnson em 2007. "John Blaze está muito diferente; foi um personagem que tratou de manter a maldição em uma baía. Por outro lado, neste filme, a maldição voltou e viveu com ele durante oito anos. Ou seja, ele teve que lidar com ela", aponta o ator.

Leia também: Nicolas Cage vive cavaleiro medieval em "Caça às Bruxas"

Após a estreia de "Motoqueiro Fantasma: Espírito de Vingança", Cage afirma que não possui nenhum projeto concreto: "Estou analisando algumas coisas, mas também estou aberto a novas ideias", reconheceu o ator, cujo verdadeiro nome é Nicholas Kim Coppola.

null

    Leia tudo sobre: EUA CINEMA

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG