"Não saio de trás das câmeras para atuar", confessa Márcio Garcia

Ator é o diretor da comédia "Amor por Acaso", com Dean Cain e Juliana Paes

Marco Tomazzoni, iG São Paulo |

AE
Dean Cain e Márcio Garcia na coletiva de imprensa
Márcio Garcia tem medo. Na tarde desta quarta-feira (10), em coletiva de imprensa na capital paulista para falar de sua estreia na direção, "Amor Por Acaso", estrelado por Juliana Paes e o norte-americano Dean Cain (da série "Lois e Clark: As Novas Aventuras do Superman"), o ator disse que ia interpretar um papel na comédia romântica, mas desistiu na última hora. "Não consigo sair de trás das câmeras para atuar, fico tenso", confessou. Depois, esclareceu que não se trata de insegurança, e sim da "qualidade do produto final". "Um filme em que a mesma pessoa dirige e atua leva 30% mais tempo para ser feito, e no cinema, tempo é dinheiro."

Dinheiro, aliás, acabou fazendo com que ele aparecesse no longa. No final da história, Márcio aparece, sem camisa e vestindo bermuda, para promover uma marca de xampu, patrocinadora da produção. Além de "dar o ar da graça", como admite, o agora diretor afirma que a decisão, tomada em comum acordo entre a marca e os produtores, teve o objetivo de tornar o merchandising, na sua opinião, menos agressivo. "Colocar uma ação de merchandising no meio de um filme é impactante. Claro que não faz parte da história, mas foi uma forma de divulgar o produto de uma maneira engraçada", defendeu.

"Amor por Acaso" é uma coprodução Brasil-Estados Unidos e conta como a brasileira Ana (Paes) resolve viajar para a Califórnia atrás de uma casa que recebeu de herança, usada atualmente como uma pousada pelo americano Jake (Cain). Os dois, claro, acabam se apaixonando. Por trás de tudo, está o produtor israelense Uri Singer. Depois de assistir ao curta-metragem "Predileção", trabalho de estreia de Márcio Garcia na direção, Singer convidou o galã para assumir o projeto. Márcio conta que aceitou na hora. "Eu estava na promoção, foi baratinho meu cachê", brincou. Sem usar leis de incentivo, que traria "restrições" à produção, segundo Singer, o orçamento, mantido em segredo, foi bancado por "poucos, mas bons patrocinadores".

Singer também é o responsável pela escalação de Juliana Paes. Fã do trabalho da atriz, disse que sempre confiou em seu talento para o cinema – "ela ilumina qualquer tela" – e incentivou sua migração para Hollywood. O produtor garantiu que Juliana foi convidada para o elenco da série "Desperate Housewives", mas não quis assinar o contrato de cinco anos para poder continuar morando no Brasil.

AE
O produtor Uri Singer: "Juliana Paes ilumina qualquer tela"
Além disso, segundo ele, era a favorita para atuar ao lado de Denzel Washington e Russel Crowe em "O Gângster", e só não conseguiu o papel porque "havia um esquema" para privilegiar outra pessoa.

Juliana, por sinal, provocou uma correria nas filmagens. Sua gravidez fez com que o cronograma fosse todo adiantado e, no total, o filme foi todo gravado em apenas 14 dias, contra as 40 diárias de um projeto normal. "Foi outro fator para me deixar nervoso. Tivemos que transformar isso em energia para fazer o filme", afirmou Márcio. Por conta disso, as gravações foram feitas em ritmo de televisão. "Não havia tempo, nem tinha como revisar tudo."

Corado, alegre, Dean Cain elogiou muito o trabalho da colega. "Ela foi um sonho. Tem um grande senso de humor e é muito fácil de lidar." Pela segunda vez no Brasil, o ator, famoso na década de 1990 na televisão como o Super-Homem, contou que esteve por aqui há 25 anos com o pai, o diretor Christopher Cain, para filmar "Selva Viva" ("Where the River Runs Black"), mas no Norte. "Belém é bem diferente de São Paulo", disse, rindo. Apesar de não renegar seu trabalho na série – "uma experiência incrível", garantiu –, comentou que a rotina, com gravações de até 18 horas por dia, era pesada demais. "Sou muito mais feliz hoje, quando posso fazer até cinco filmes por ano e passar mais tempo com meu filho."

"Amor por Acaso" ainda tem no elenco a presença de Eric Roberts e John Savage, dois nomes com currículo sólido em Hollywood. O filme tem estreia prevista para 26 de novembro em 80 salas do país.

Assista ao trailer de "Amor por Acaso":

    Leia tudo sobre: amor por acasomárcio garciadean cainjuliana paes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG