Museu fica aberto 24 horas para final de mostra de Monet

Exposição no Grand Palais de Paris apresenta 170 obras do pintor impressionista francês

AFP |

Reprodução
"Water-Lily Pond, Symphony in Green", pintura de Claude Monet de 1899
O Grand Palais em Paris ficará excepcionalmente aberto 24 horas desta sexta-feira até a noite de segunda, para os últimos dias da exposição sobre o mestre do impressionismo Claude Monet. A iniciativa foi tomada em razão do enorme sucesso da retrospectiva.

Cerca de 65 mil pessoas são esperadas entre esta sexta e segunda. Ainda dá tempo de aproveitar a apresentação excepcional em termos de amplitude e qualidade, que está em exposição desde 22 de setembro nas Galerias Nacionais do Grand Palais, perto da Champs Elysées. Apenas metade dos lugares está acessível para reservas, o resto é vendido nos guichês.

A exposição apresenta 170 telas de Claude Monet (1840-1926) - 50 delas vindas do Musée d'Orsay, em Paris, e o restante de museus estrangeiros e coleções privadas. Algumas, saídas dos Estados Unidos e da Rússia principalmente, são raramente emprestadas. A mostra não será itinerante.

Mais de 845 mil pessoas já visitaram a retrospectiva, a primeira organizada em Paris em 30 anos sobre esse pintor francês mundialmente famoso. A Reunião dos Museus Nacionais (RMN) acredita que a exposição vai atingir um número recorde de visitantes até a noite de segunda, algo jamais visto em Paris desde 1967, na exposição de Tutankhamon (1,2 milhões de visitantes).

"O tempo de espera pode ser de duas a três horas por volta da meia-noite, mas pode cair para 25 minutos às 3h da madrugada", garantiu a RMN. Bebidas energéticas e barras de chocolates serão distribuídas pelos organizadores para acalmar os visitantes nas filas de espera, já que a meteorologia anuncia noites frias para este fim de semana.

    Leia tudo sobre: Claude Monet

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG