Morre no Rio o diretor de 'A menina do lado'

O cineasta Alberto Salvá tinha 73 anos e sofria de câncer no fígado

iG Rio de Janeiro |

Reprodução
A Menina do Lado
O diretor Alberto Salvá, do filme "A menina do lado" (1987), morreu nesta quinta-feira (13). Ele tinha 73 anos e sofria de câncer no fígado. O enterro está marcado para esta sexta (14), às 12h, na capela 6 do cemitério do Caju, centro do Rio.

Nascido em Barcelona, na Espanha, e radicado no Brasil em 1952, Salvá deixou um longa-metragem inédito, com o título de "Na Carne e na Alma". Sua filmografia mais marcante se deu entre as décadas de 70 e 80, com algumas comédias na áurea fase da pornochanchada.

Com 'A menina do lado', o diretor exibiu um trabalho de força sentimental aprofundando questões do âmbito de relacionamentos amorosos. O longa foi um grande sucesso de público, por contar a história de um homem quarentão (Reginaldo Farias) que se apaixona por uma adolescente (Flávia Monteiro). O filme recebeu os Kikitos (prêmio do Festival de Gramado) de Melhor Ator e Atriz Coadjuvante no festival de 1988.

Longa-metragens de sua carreira:

• 1987: “A Menina do Lado”
• 1983: “S.O.S. Sex Shop” (ou "Como Salvar Meu Casamento")
• 1978: “Inquietações de Uma Mulher Casada”
• 1976: “Os Maniacos Eróticos”
• 1975: “Ana, a Libertina”
• 1972: “As Quatro Chaves Mágicas”
• 1972: “Revólveres Não Cospem Flores”
• 1971: “Um Homem sem Importância”
• 1970: “Vida e Gloria de um Canalha”
• 1969: “A Cama ao Alcance de Todos” (episódio "Primeira Cama")
• 1968: “Como Vai, Vai Bem?” (episódios "Mulher à Vista", "O Apartamento" e "Hei de Vencer")


    Leia tudo sobre: alberto salvácinemapornochanchada

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG