Morre aos 72 anos o cineasta Gustavo Dahl

Diretor sofreu um ataque cardíaco na cidade de Trancoso, na Bahia

iG São Paulo |

George Magaraia
Gustavo Dahl entrega o prêmio Especial do juri para a cineasta Anna Azevedo, do curta "Geral"
O cineasta Gustavo Dahl morreu neste domingo (26) na cidade de Trancoso, na Bahia, aos 72 anos, vítima de um ataque cardíaco fulminante.

Além de atuar como cineasta, assinando a direção dos longa-metragens "O Bravo Guerreiro" (1968), "Uirá, Um Índio em Busca de Deus" (1973) e "Tensão no Rio" (1982), Dahl trabalhou como crítico e gestor público, sendo superintendente da Embrafilme na década de 1970 e o primeiro diretor-presidente da Ancine.

A Ministra da Cultura, Ana de Hollanda, lamentou a morte de Gustavo Dahl em nota oficial, afirmando que o cineasta "doou generosamente sua experiência e sensibilidade a todos os órgãos pelos quais passou, desde a Associação Brasileira de Cineastas, Concine, Conselho Nacional de Direitos Autorais e Ancine, até o Centro Técnico Audiovisual do Ministério da Cultura, do qual era gerente."

Filho de de pai argentino e mãe brasileira, Dahl nasceu em Buenos Aires e posteriormente naturalizou-se brasileiro.

    Leia tudo sobre: Gustavo Dahl

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG