Mais de 70 filmes do cinema mudo voltam aos EUA

Filmes estavam "perdidos" na Nova Zelândia desde o início do século passado porque estúdios consideravam que o frete de volta caro

EFE |

A Fundação Nacional para a Preservação do Filme (NFPF, na sigla em inglês) anunciou hoje o retorno aos Estados Unidos de 75 filmes do cinema mudo descobertos na Nova Zelândia depois de décadas nas quais se achava que estavam perdidos.

O acervo cinematográfico foi encontrado em 2009 quando Brian Meacham, dos arquivos da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas americana, visitou Steve Russell, diretor do arquivo cinematográfico da Nova Zelândia. Russell informou a Meacham que o arquivo neozelandês guardava dezenas de filmes americanos das primeiras décadas do século passado e que tinham ficado na Nova Zelândia porque, naqueles tempos, os estúdios consideravam que o frete de volta era muito caro.

Segundo a NFPF, pelo menos 75 desses filmes estão sendo devolvidos sistematicamente aos EUA, onde são preservados em cinco laboratórios. Por tratar-se de um processo caro, delicado e complicado, que será completado na medida em que o tempo e o orçamento permitirem, alguns estúdios como Sony e Fox estão bancando o transporte aos Estados Unidos dos filmes produzidos pelas companhias que foram suas antecessoras.

A NFPF já postou em seu site dois segmentos do filme "The Sergeant", da Selig Polyscope Company, produzido em 1910. Filme de um único rolo, "The Sergeant" mostra a presença militar americana no vale de Yosemite, no oeste dos Estados Unidos, antes da criação do Serviço de Parques Nacionais. Alguns dos filmes datam de 1898 e, segundo a NFPF, aproximadamente 70% das cópias em nitrato estão virtualmente completos e mais de dois terços das fitas têm tintura de cores.

    Leia tudo sobre: cinema mudo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG