Lucy Ramos viverá Marina Silva no cinema

Filme ganha o título 'Marina e o Tempo'; diretora fala ao iG e revela a reação da ex-senadora: 'Ela é mais bonita do que eu'

Guss de Lucca, iG São Paulo |

Divulgação
Foto do teste da atriz Lucy Ramos para o papel da ex-ministra Marina Silva
Assim que anunciou que filmaria uma cinebiografia de Marina Silva, a diretora Sandra Werneck passou a procurar por uma atriz para interpretar a ex-senadora. Após testar alguns nomes, a cineasta escolheu Lucy Ramos para o papel - com a benção da própria Marina, que de acordo com ela, se surpreendeu ao assistir ao teste da jovem.

Ramos fez alguns papeis menores na TV. Em seu mais recente trabalho, a modelo e atriz pernambucana substituiu Taís Araújo na novela "Cordel Encantado", que deixou o papel para cuidar de sua gravidez.

O filme sobre Marina Silva tem como título provisório "Marina e o Tempo", e deve estrear no segundo semestre de 2013 .

Em conversa com o iG , Sandra Werneck falou sobre a escolha da protagonista e o contato direto com a ex-ministra.

iG: Como foi a escolha da atriz Lucy Ramos para o papel?
Sandra Werneck:
Eu andei vendo muitas peças de teatro e assistindo a muitas novelas. Chamei umas dez atrizes para esses testes. Quando fiz a caracterização e a maquiagem na Lucy, logo vi que ela tinha o perfil que eu precisava. Um sangue novo, uma pessoa que tem garra e que teve uma vida parecida com a da Marina. Ela vem de uma família humilde e teve que batalhar muito para chegar aonde chegou.

iG: A ex-ministra palpitou na escolha?
Sandra Werneck:
Ela ficou impressionada com o teste da Lucy. A forma como ela captou os pequenos trejeitos da Marina, a maneira de pegar a caneta, surpreendeu-a totalmente. Ela também disse que a Lucy é mais bonita do que ela.

iG: O quanto a ex-senadora se envolve no filme?
Sandra Werneck:
Estou fazendo muito em parceria com a Marina. Se tenho dúvidas no roteiro, pergunto para ela, ela opina, me aponta um caminho. Eu não vivi aquela história. Têm coisas que não estão no livro ["Marina: a Vida por uma Causa", da autora Marília de Camargo César, que é a base do roteiro do filme] e acabam vindo da própria Marina.

iG: Você pretende conversar com amigos que conviveram com a ex-senadora nos períodos abordados no filme?
Sandra Werneck:
Eu já gravei um depoimento do Toinho Alves, que participou de todo o processo dela como ativista. A minha assistente conversou com o pai dela e com suas irmãs. Há cinco meses estamos fazendo pesquisas.

iG: O filme vai da infância até a entrada na vida política?
Sandra Werneck:
Vai ter ela como senadora, mas não vou entrar na política de Brasília, em reuniões, essas coisas. Vai passar meio batido por isso. Estou mais interessada na trajetória dela. E isso é muito pequeno perto de sua infância, em Rio Branco (Acre).

Divulgação
Marina Silva ao lado da cineasta Sandra Werneck: "Se tenho dúvidas no roteiro, pergunto pra ela"
iG: Já encontrou a atriz que vai interpretar a Marina em sua infância?
Sandra Werneck:
Ainda não. Estou procurando uma atriz de dez anos para o papel.

iG: Qual é o seu objetivo nessa versão da vida da ex-ministra?
Sandra Werneck:
Penso que estou fazendo um filme sobre uma liderança, a maior liderança que a gente tem no País no que diz respeito ao ambiente, que trabalha essas questões não só no Brasil, mas no mundo. Espero contar a história dela como uma pessoa que está vendo o futuro do País, pois essa questão ambiental é muito importante.

"Querem que os jovens sejam pragmáticos. Isso seria o fim da civilização", diz Marina Silva

iG: É verdade que você gostaria que Wagner Moura interpretasse o ativista ambiental Chico Mendes? Chegou a entrar em contato com o ator?
Sandra Werneck:
Sim. Já entrei em contato e ele gostou da ideia, mas vai depender da agenda dele, que está muito tomada no ano que vem. Estou torcendo.

iG: O filme tem previsão de estreia?
Sandra Werneck:
Segundo semestre de 2013.

    Leia tudo sobre: marina silvasandra wernecklucy ramoscinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG