Britânico que trabalhou no filme de George Lucas produz réplicas de acessório dos Stormtroopers

Famoso capacete de "Star Wars"
Divulgação
Famoso capacete de "Star Wars"
Um designer britânico venceu uma disputa judicial de três anos contra o cineasta George Lucas e está autorizado a produzir réplicas do ameaçador capacete dos Stormtroopers, da série "Guerra nas Estrelas".

Segundo a agência de notícias Press Association, a Alta Corte britânica concluiu, nesta quarta-feira (27), que Andrew Ainsworth, de 62 anos, não violou direitos autorais, porque as peças não são obras de arte.

Siga o iG Cultura no Twitter

"Tenho orgulho de relatar que, no Judiciário inglês, Davi pode vencer Golias se a sua causa for justa", disse Ainsworth em nota. "Se existe uma força, ela esteve comigo nos últimos cinco anos." Ainsworth produziu a maior parte dos capacetes usados no filme, e ele usa os moldes e ferramentas originais para criar réplicas vendidas a fãs.

A produtora Lucasfilm já havia obtido na Justiça dos EUA o direito a uma indenização de US$ 20 milhões por violação de direitos autorais, mas Ainsworth disse que não está violando as leis norte-americanas, porque não exporta as réplicas para os EUA.

Em nota, a Lucasfilm disse que vai continuar defendendo seus direitos, e lembrou que objetos de cena são protegidos pela lei "em praticamente todos os outros países do mundo". A produtora elogiou as recentes iniciativas do governo britânico para alterar leis relacionadas a isso.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.