Jason Momoa busca o sucesso com "Conan"

"Esse filme vai me colocar em papéis principais", afirma ator antes da estreia nos cinemas

Reuters |

Jason Momoa pode não ser ainda um nome conhecido de Hollywood, mas Arnold Schwarzenegger também não era quando ganhou o papel de "Conan, o Bárbaro" em 1982.

AP
O ator havaiano Jason Momoa posa para fotos na estreia do novo filme "Conan, o Bárbaro"
Quase 30 anos depois, Momoa pode ver uma trajetória similar para o sucesso se o público gostar de seu desempenho em "Conan, o Bárbaro", em 3D, que estreia nos cinemas dos Estados Unidos na sexta-feira. Se existe alguém que está torcendo para que gostem, esse alguém é Momoa.

"Conan vai me dar status de celebridade", disse ele à Reuters sobre sua esperança em um filme que lhe dê destaque em Hollywood. "Esse filme vai me colocar em papéis principais."

Siga o iG Cultura no Twitter

Baseado no romance de Robert E. Howard, envolvendo feitiçaria e aventuras, a refilmagem de "Conan" começa com a infância do bárbaro quando, ainda garotinho, testemunha a destruição de sua aldeia e a morte de seu pai.

Já adulto, Conan embarca em uma missão pessoal para vingar essa morte, que então se transforma em uma batalha épica para salvar uma nação de um mal sobrenatural.

Divulgação
Jason Momoa em cena de "Conan, o Bárbaro"
Ao contrário de Schwarzenegger, que aos 35 anos era um campeão de fisiculturismo, mas um recém-chegado à Hollywood quando ganhou o papel de Conan, Momoa, de 32 anos, já tem 12 anos de currículo. Mas somente seus fãs, incluindo os seguidores da série da HBO "Games of Thrones" serão capazes de saber que ele sabe atuar, além de ter músculos suficientes para o papel do bárbaro.

Nascido em Honolulu, no Havaí, e filho de mãe solteira, Momoa foi criado no Estado de Iowa, onde nunca se adaptou por ter uma aparência exótica, herdada em grande parte do pai havaiano. Depois do colegial, em uma tentativa de "conhecer melhor" o pai, Momoa voltou para o Havaí, onde sua aparência virou ganha-pão. Surgiram trabalhos como modelo e a oportunidade que ele nunca poderia ter previsto: um trabalho em "Baywatch".

"Eu tinha 19 anos e dobrava camisetas em uma loja de surf", contou à Reuters. "E fui selecionado no meio de 1.300 pessoas para fazer o papel principal de 'Baywatch Hawaii'. Eu nem mesmo sabia atuar."

O trabalho o levou para outro programa rodado no Havaí, "North Shore", que durou apenas um ano. Depois disso, passou por um período de seca. "Levei cinco anos para conseguir um agente depois de 'Baywatch'", disse Momoa. "Ninguém queria me levar a sério por causa do programa. Eu vivi na sombra dele por muito tempo."

Por fim, ele pegou o papel do guerreiro Ronon Dex no seriado do canal Sy Fy "Stargate: Atlantis". O programa durou cinco temporadas na televisão.

Divulgação
Como Khal Drogo, personagem da série "Game of Thrones", da HBO, Momoa ficou conhecido nos EUA
Mas sua carreira deu outra virada quando foi escolhido para fazer o poderoso guerreiro Khal Drogo, em "Game of Thrones", da HBO, baseado nos romances populares "A Guerra dos Tronos", de George R.R. Martin. Depois de estrear este ano, "Thrones" virou um sucesso entre fãs e críticos, ganhando 13 indicações ao Emmy.

"Foi o primeiro projeto na minha vida em que pensei: tenho que ter isso, ninguém vai tirar isso de mim", disse Momoa. "Foi a primeira coisa pelo que lutei."

"Conan, o Bárbaro" tem estreia marcada para 16 de setembro no Brasil.

    Leia tudo sobre: Jason MomoaConan

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG