Homenagem a Manuel Bandeira e show de Calcanhotto abrem Flip; veja programação

PARATY ¿ Está quase tudo pronto para a sétima edição da Flip, a Festa Literária Internacional de Paraty, que começa nesta quarta-feira (01) e segue até o próximo domingo. Na Tenda dos Autores, principal espaço do evento, o clima ainda é de arrumação, com funcionários de limpeza e pintura dando os últimos retoques na estrutura montada ao lado do rio Perequê-Açu. Antes da invasão dos turistas, quem toma conta agora do centro histórico são as crianças, já envolvidas na farta programação da Flipinha, na Praça da Matriz.

Marco Tomazzoni |

Divulgação

Compositor Chico Buarque volta
a Paraty cinco anos depois

A conferência de abertura, marcada para as 19h de hoje, está a cargo do crítico Davi Arrigucci Jr, autor de um dos principais estudos sobre o poeta Manuel Bandeira, homenageado deste ano. Na sequência, Romulo Fróes e a cantora Adriana Calcanhotto se apresentam na Tenda do Telão, em um show para comemorar o início da festa em Paraty.

Os ingressos para o show e para todas as atrações da tenda principal, limitada a 550 lugares, já estão esgotados. "Para garantir o conforto do público e também dos convidados, esse número não cresce, apesar da procura ser cada vez maior", explica o curador da Flip, Flávio Moura.

Direto nas bilheterias do evento, ainda é possível encontrar um lote residual, devido a desistências e cancelamentos de compradores na Ingresso Rápido, para a Tenda do Telão, onde os debates são transmitidos ao vivo, com tradução simultânea.

Compositor é o chamariz deste ano

Ao contrário de anos anteriores, a maior estrela de 2009 não é um ganhador do Nobel nem um acadêmico desconhecido do público: trata-se do compositor Chico Buarque, que volta ao evento para lançar seu novo romance, "Leite Derramado", e, a exemplo de sua primeira participação, consciente que terá de enfrentar uma maratona de autógrafos e ser vítima do assédio dos fãs pelas ruas do centro histórico.

Divulgação

Jornalista Gay Talese fala no sábado

Menos badalada, a presença do português António Lobo Antunes é um dos grandes trunfos desta Flip. Recluso, o neto de brasileiros sai pouco da Europa e não vem ao Brasil desde 1983. Vencedor do Prêmio Camões em 2007, Lobo Antunes é um dos maiores nomes da prosa lusitana contemporânea, ao lado do conterrâneo José Saramago. Depois de insistentes e intensas tratativas, aceitou o convite dos organizadores.

O norte-americano Gay Talese inspira admiração de porte semelhante, mas por outro viés. Um dos criadores do "new journalism" ou jornalismo literário, estilo que mistura os dois gêneros, Talese escreveu obras extremamente lúcidas como "O Reino e o Poder" e imortalizou seu nome ao lado de  grandes como Norman Mailer e Truman Capote.

Pelo segundo ano à frente da programação, Moura afirma que esta edição tem o mérito de consolidar o que a Flip vem construindo desde 2003, ao conseguir mesclar nomes de destaque, jovens autores e equilibrar ficção e não-ficção. É o caso da celebrada presença do biólogo evolucionista inglês Richard Dawkins , autor do best-seller ateu "Deus, Um Delírio", que vem à Flip no ano em que se comemora o segundo centenário do nascimento de Darwin e os 150 anos de "A Origem das Espécies".

Além da ciência, também estreiam na Flip os autores chineses (Ma Jian e Xinran), quando se completam 20 anos do massacre da Praça da Paz Celestial, e uma artista plástica, a francesa Sophie Calle. Representante da França na Bienal de Veneza de 2007, Calle criou a exposição "Prenez Soin de Vous", que chega a São Paulo em julho. No trabalho, a artista exibe a reação de 107 mulheres ao e-mail de rompimento enviado por seu ex-namorado, o escritor Grégoire Bouillier, que, não por acaso, vai dividir com ela uma das mesas da Flip, intitulada "Entre Quatro Paredes", no primeiro encontro público dos dois desde o término da relação.

Divulgação

Catherine Millet: vida sem segredos

Bestseller sexual

Ainda na delegação francesa, Catherine Millet deve atrair a curiosidade dos frequentadores da Flip. Intelectual famosa na França, a escritora escandalizou os leitores com o livro "A Vida Sexual de Catherine M.", no qual escancara detalhes de suas relações sexuais, inclusive encontros fortuitos com desconhecidos. Millet relata agora o outro lado da moeda em "A Outra Vida de Catherine M.", após descobrir que seu marido também mantinha relações extraconjugais.

Na linha de frente da Tenda dos Autores, também estão o historiador britânico Simon Schama, que abordará o papel atual dos Estados Unidos no panorama mundial, o crítico musical Alex Ross e o mexicano Mario Bellatin, assim como o norte-americano James Salter (incluído na última hora na programação) e a irlandesa Edna O'Brien, dois nomes pouco conhecidos no Brasil.

Entre os brasileiros, além de Buarque e Milton Hatoum, destaque para Cristóvão Tezza, autor de "O Filho Eterno", ganhador da maioria dos prêmios literários nacionais do ano passado, e para Sérgio Rodrigues, que mescla ficção e biografia em "Elza, A Garota". Colunista do iG , Rodrigues vai traçar o diário de um autor convidado na Flip no blog Todoprosa .

Mesmo tendo sentido os efeitos do clima de instabilidade econômica, o orçamento da Flip, de R$ 5,98 milhões, é 8% superior ao do ano passado. A estrutura das tendas continua a mesma do ano passado e a novidade fica por conta da Flip Casa da Cultura, programação paralela que contará com shows, peças de teatro, saraus, filmes e conversas com autores nacionais e estrangeiros, enfatizando o autor homenageado e o Ano da França no Brasil.

Confira abaixo a programação completa:

Quarta-feira (01/07)

- 19h, Conferência de abertura
Davi Arrigucci Jr.

Quinta-feira (02/07)

- 10h, Mesa 1: "Novos traços"
Rafael Coutinho
Fábio Moon
Gabriel Bá
Rafael Grampá
Mediação: Joca Reiners Terron

- 11h45, Mesa 2: "Separações"
Rodrigo Lacerda
Domingos de Oliveira
Mediação: Paulo Roberto Pires

- 15h, Mesa 3: "Verdades inventadas"
Tatiana Salem Levy
Arnaldo Bloch
Sérgio Rodrigues
Mediação: Beatriz Resende

- 17h, Mesa 4: "China no divã"
Ma Jian
Xinran
Mediação: Angel Gurría-Quintana

- 19h, Mesa 5: "Deus, um delírio"
Richard Dawkins
Mediação: Silio Boccanera

Sexta-feira (03/07)

- 10h, Mesa 6: "Evocação de um poeta"
Heitor Ferraz
Eucanaã Ferraz
Angélica Freitas
Mediação: Paulo Henriques Brito

- 11h45, Mesa 7: "A névoa da guerra"
Atiq Rahimi
Bernardo Carvalho
Mediação: Beatriz Resende

- 15h, Mesa 8: "Sentidos da transgressão"
Edna OBrien
Mediação: Liz Calder

- 17h, Mesa 9: "O eu profundo e outros eus"
Mario Bellatin
Cristovão Tezza
Mediação: Joca Reiners Terron

- 19h, Mesa 10: "Sequências brasileiras"
Chico Buarque
Milton Hatoum
Mediação: Samul Titan Jr.

Sábado (04/07)

- 10h, Mesa 11: "O dissonante século XX"
Alex Ross
Mediação: Arthur Dapieve

- 11h45, Mesa 12: "Entre quatro paredes"
Sophie Calle
Grégoire Bouillier
Mediação: Angel Gurría-Quintana

- 15h, Mesa 13: "Segredos de família"
Anne Enright
James Salter
Mediação: Liz Calder

- 17h, Mesa 14: "Fama e anonimato"
Gay Talese
Mediação: Mario Sergio Conti

- 19h, Mesa 15: "Escrever é preciso"
António Lobo Antunes
Mediação: Humberto Werneck

Domingo (05/07)

- 11h30, Mesa 16: "As sem-razões do amor"
Catherine Millet
Mediação: Maria Rita Kehl

- 14h30, Mesa 17: "O futuro da América"
Simon Schama
Mediação: Lilia Moritz Schwarcz

- 16h15, Mesa 18: "Antologia pessoal"
Edson Nery da Fonseca
Zuenir Ventura
Mediação: Humberto Werneck

- 18h, Mesa 19: "Livro de cabeceira"
Convidados da Flip leem trechos de seus livros prediletos

Leia mais sobre: Flip

    Leia tudo sobre: flip

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG