Estreia da atriz como diretora sofre contratempo por mostrar amor proibido

Jolie conversa com ator no set de filmagens
Reuters
Jolie conversa com ator no set de filmagens
Um ministro da Bósnia cancelou na quarta-feira a permissão para que a estrela de Hollywood Angelina Jolie filmasse no país parte de seu primeiro filme como diretora, citando a falta de documentação apropriada.

A atriz vencedora do Oscar começou a rodar o filme em Budapeste, e sua companhia de produção disse que a montagem conta uma história de amor que começou antes da guerra da Bósnia que deixou 100 mil mortos entre 1992 e 1995. A filmagem deveria terminar em novembro na Bósnia.

Jolie disse que o filme não vai interferir na política local, mas uma associação de vítimas femininas do conflito já se opôs a certos detalhes da trama. "No filme, uma vítima se apaixona por seu torturador", disse Bakira Hasecic, presidente da associação de Mulheres Vítimas da Guerra, segundo o jornal Oslobodjenje.

Mas a produtora com sede em Sarajevo Scout Film disse que a história do filme não tem nada a ver com a acusação do grupo e disse que se trata de uma história de amor. Jolie ofereceu se reunir com as mulheres para esclarecer as dúvidas sobre o conteúdo do longa.

Hasecic pediu às autoridades que impeçam que o filme seja rodado na Bósnia "devido ao roteiro que ofende as vítimas femininas da guerra e distorce a verdade sobre o que as mulheres sofreram nos campos de detenção", de acordo com o jornal. Não ficou claro se Hasecic havia visto uma cópia do roteiro.

O ministro de Cultura e Esportes, Gavrilo Grahovac, da Federação muçulmano-croata, cancelou a permissão para a filmagem. "Já que a solicitação (para a filmagem) não está de acordo com a lei, está incompleta e não está acompanhada do roteiro necessário, o ministro Gavrilo Grahovac decidiu anular a permissão", disse o ministério em comunicado.

A decisão diz que a Scout Film poderá enviar uma nova solicitação ao ministério que contenha a documentação necessária para fazer a filmagem.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.