Flip começa já com presença de escritores premiados

A 7ª Festa Literária Internacional de Paraty, a Flip, que começou ontem em Paraty (RJ), já conta com a presença de Cristovão Tezza, Tatiana Salem Levy e Anne Enright. Em comum, os três desfrutam das vantagens e dos encargos enfrentados pelos escritores que se tornam celebridade da noite para o dia, com a simples conquista de um relevante prêmio literário.

Agência Estado |

De professor universitário, Tezza transformou-se em nome cobiçado para os principais eventos literários do País. Estreante na literatura, Tatiana logo acompanhará sua história de estreia transformado em filme de cinema. Já a vida pacata da irlandesa Anne metamorfoseou-se em viagens emendadas, a ponto de ela começar a categorizar as toalhas dos diversos hotéis pelos quais passou.

No ano passado, Tatiana conquistou o Prêmio São Paulo de Literatura - no valor de R$ 200 mil -, na categoria Melhor Livro de Autor Estreante, por "A Chave de Casa" (Record). O livro será em breve publicado na Espanha e na França, e também teve seus direitos para o cinema vendidos recentemente. Também em 2008, Tezza conquistou a incrível façanha de ser o autor mais premiado do ano. Com "O Filho Eterno" (Record), baseado em sua própria história, pois tem um filho com síndrome de Down), ele conquistou os prêmios Jabuti, Portugal Telecom, Bravo!, APCA e o Prêmio São Paulo de Literatura.

Finalmente, Anne Enright surpreendeu o mundo literário ao derrotar favoritos como Ian McEwan e conquistar o Booker Prize de 2007 com "O Favorito" (Alfaguara), livro que, até antes do anúncio do prêmio, havia vendido apenas 3.500 cópias no Reino Unido - tão logo seu nome foi aclamado, 28 países compraram os direitos de tradução. Na Mesa 3, "Verdades Inventadas", que acontece hoje na programação da Flip, Tatiana fala sobre "A chave de casa", seu premiado livro de estreia. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. D

    Leia tudo sobre: flip

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG