Lixo Extraordinário mostra relação do artista com catadores de lixo do Rio de Janeiro

Documentário inaugura programação de festival de cinema brasileiro no Museum of Modern Art
Divulgação
Documentário inaugura programação de festival de cinema brasileiro no Museum of Modern Art
Um documentário sobre a figura do artista brasileiro Vik Muniz e sua relação com os catadores do maior aterro sanitário do mundo, o Jardim Gramacho, abrirá a oitava edição do festival de cinema que o Museu de Arte Moderna de Nova York dedicará ao Brasil, a partir do dia 15 de julho.

Lixo Extraordinário , dirigido por Lucy Walker, João Jardim e Karen Harley explora a relação de três anos que se estabeleceu entre Muniz e os habitantes do lixão, que forneciam ao artista objetos usados em suas obras, informou a organização do festival.

O evento receberá um total de 11 longas e quatro curtas-metragens, tanto de novos cineastas como de veteranos. O fio condutor do festival será este ano a colisão dos estilos de vida modernos, a expansão urbanística e a força da natureza na paisagem brasileira.

O cinema clássico brasileiro também estará representado com filmes-chave do diretor Cacá Diegues, figura central do movimento Cinema Novo, iniciado nos anos 60 e esteve vigente até a década de 70. A representação do cinema brasileiro estará acompanhada por diversos gêneros musicais do país, com a presença do grupo de jazz de Adriano Santos e o maracatú da banda Nation Beat, entre outros.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.