Filme mudo desponta como favorito ao Oscar em 2012

Gravado em preto e branco, "The Artist" vai à contramão das produções que apostam em efeitos especiais e 3D

iG São Paulo |

Em plena era do 3D e das animações, o primeiro forte concorrente ao Oscar 2012 é um filme em preto-e-branco e mudo. Vencedor do prêmio anual do Círculo de Críticos Cinematográficos de Nova York, "The Artist" ("O Artista", em português) está sendo apontado como um dos favoritos na corrida para a mais cobiçada estatueta do cinema.

Divulgação
Os atores franceses Jean Dujardin e Bérénice Bejo em "The Artist": filme está cotado para o Oscar 2012
Dirigido pelo cineasta francês Michel Hazanavicius, que também levou o troféu de direção na premiação dos críticos , o longa-metragem não apenas retrata a transição do cinema mudo para o falado, como aposta em recursos do período para a sua realização.

O filme, que é praticamente mudo e gravado em preto-e-branco, utiliza um casal de atores para mostrar como essa transição em Hollywood foi perversa com alguns artistas e benéfica para outros - tema abordado por clássicos como "Crepúsculo dos Deuses" (1950), "Cantando no Chuva" (1952) e "A Última Loucura de Mel Brooks" (1976).

Leia também: "The Artist" faz um estudo da construção e destruição da fama

Em "The Artist", no centro dos holofotes está o bem-sucedido George Valentin (Jean Dujardin), um famoso ator de cinema mudo que encontra dificuldades em se adaptar após o advento do som nas produções. Enquanto perde oportunidades de trabalho e prestígio com o público, ele testemunha a ascensão de uma aspirante a atriz (Bérénice Bejo), com quem teve um envolvimento amoroso.

O cineasta francês revelou à revista "Empire" que desde que chegou aos Estados Unidos, onde "The Artist" foi filmado, diversos diretores confessarem ter o desejo de produzir um trabalho nesse estilo.

"Todos disseram estar com ciúmes porque gostariam de fazer um filme mudo. É a maneira mais pura para um diretor contar uma história", disse Hazanavicius.

Siga o iG Cultura no Twitter

Em uma entrevista à revista "Entertainment Weekly", Dujardin disse que ironizou o convite feito pelo diretor para estrelar um filme mudo. "Michel me disse: 'Quero fazer um filme mudo', e eu logo respondi: 'Que bacana. E eu quero ir à Lua'."

Mas Dujardin acabou aceitando o papel, que rendeu a ele o prêmio de melhor ator no Festival de Cannes deste ano - mais um indicativo de que o filme tem chances na corrida pelo Oscar.

Porém, a maior delas não tem relação com a produção, mas com a aposta feita em sua distribuição: nos Estados Unidos e no Reino Unido, "The Artist" está sendo promovido pela Weinstein Company, empresa comandada pelos irmãos Bob e Harvey Weinstein, que acumula diversos prêmios na indústria, como o Oscar de melhor filme por "Shakespeare Apaixonado" (1998).

Mesmo com a força dos irmãos Weinstein, muitos não entendem a aposta em um filme preto-e-branco no momento em que o cinema está voltado a tecnologias como o 3D.

Leia também: Martin Scorsese afirma que futuro do cinema está no formato 3D

Durante a apresentação do longa para os membros da Academia de Cinema, no último domingo (27), o próprio Harvey Weinstein admitiu que até seu irmão achou loucura o investimento de milhões em "The Artist". Na ocasião, o produtor estava acompanhado de Carmen e Dolores Chaplin, netas do ator Charles Chaplin.

Divulgação
Papel em "The Artist" rendeu ao francês Jean Dujardin o prêmio de melhor ator no Festival de Cannes 2011
A dupla, que fez parte da primeira jogada de marketing dos Weinstein, afirmou que seu avô, um dos maiores ícones do cinema mudo e responsável por clássicos como "O Garoto" (1921) e "Tempos Modernos" (1936), teria "amado o filme". Resta saber se os integrantes da Academia acham que um filme mudo, que reflete sobre questões do próprio "fazer cinema", merece uma indicação ao prêmio.

Entre os prováveis concorrentes ao Oscar de melhor filme estão "Carnage" , de Roman Polanski, "Os Descendentes" , de Alexander Payne, "Cavalo de Guerra" , de Steven Spielberg, "Meia-Noite em Paris" , de Woody Allen, "Os Homens que Não Amavam Mulheres" , de David Fincher, "A Invenção de Hugo Cabret" , de Martin Scorsese e "J. Edgar" , de Clint Eastwood. Em sua primeira disputa, o filme de Hazanavicius saiu vitorioso.

A lista de indicados ao Oscar 2012 será anunciada no dia 24 de janeiro, e os vencedores serão conhecidos em 26 de fevereiro, em festa realizada no Teatro Kodak, em Los Angeles.

"The Artist" ainda não tem data de estreia no Brasil.

null

    Leia tudo sobre: the artistoscarcinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG