Festival de San Sebastián privilegia cinema espanhol

15 filmes do país estão na programação, embora só três estejam na competição; Glenn Close ganhará prêmio pelo conjunto da obra

iG São Paulo com Reuters |

Divulgação
Clive Owen em "Intruders": filme de abertura
A 59ª edição do Festival de Cinema de San Sebastián, que começa nesta sexta-feira (16), aposta este ano no cinema espanhol. Será possível ver até 15 filmes do país na programação entre 16 e 24 de setembro, que reúne o melhor do cinema mundial. O festival será inaugurado com "Intruders", do diretor Juan Carlos Fresnadillo.

Siga o iG Cultura no Twitter

A presença da atriz Glenn Close, que vai receber o prêmio Donostia, dará o toque de glamour a esta edição. "Será um festival muito espanhol porque, embora tenha uma seleção muito heterogênea, destaca, sobretudo, a presença do cinema de casa", disse à Reuters o diretor da competição, José Luis Rebordinos.

"No Habrá Paz para los Malvados", um thriller de Enrique Urbuzi; "Los Pasos Dobles", o novo filme de Isaki Lacuesta, e "La Voz Dormida", de Benito Zambrano, são os três filmes espanhóis selecionados para disputar a Concha de Ouro, o troféu da competição.

Mas nem tudo será espanhol. Durante o festival serão exibidos os últimos trabalhos de Terence Davies ("The Deep Blue Sea"), Hirokazu Kore-Eda ("I Wish"), Arturo Ripstein "Las Razones del Corazón", Wang Xiaoshuai ("11 Flowers"), Sarah Polley ("Take This Waltz", com Michelle Williams e Seth Rogen) e Julie Delpy ("2 Days in New York", estrelado pela atriz e Chris Rock), que disputarão a Concha de Ouro e os troféus de prata para melhor diretor, melhor atriz e melhor ator.

Clive Owen e Carice Houten, que serão os primeiros convidados a andar no tapete vermelho na sexta-feira, são os protagonistas, junto com Daniel Brühl e Pilar López de Ayala, do thriller "Intruders", que inaugura a seção oficial, embora não dispute o prêmio principal.

Pelo tapete abarrotado de flashes e de fãs passarão também atrizes emblemáticas como Catherine Deneuve e Anuk Aimeé, musas do diretor Jacques Demy e presentes em San Sebastián na homenagem que o festival fará ao cineasta francês, a quem dedica uma retrospectiva completa.

Michael Fassbender , recentemente premiado em Veneza, e Steve McQueen, respectivamente protagonista e diretor do filme "Shame" , apresentarão o filme na seção Zabaltegi-Perlas.

Divulgação
Mia Wasikowska e Glenn Close travestida em "Albert Nobbs"
O momento mais esperado será o domingo, com a chegada de Glenn Close a San Sebastián. Além de receber um prêmio pelo conjunto de sua carreira, a protagonista de "Ligações Perigosas" apresentará seu último filme, "Albert Nobbs" , do qual é produtora, roteirista e protagonista.

Rebordinos destacou também "a importante presença do cinema latino-americano", que pode ser vista na seção Horizontes Latinos e que inclui 13 filmes da região. Entre eles, estão os brasileiros "Histórias que Só Existem Quando Lembradas" , de Julia Murat, e "Girimunho" , de Helvécio Marins Jr e Clarissa Campolina, além de "Era Uma Vez Verônica", de Marcelo Gomes, na mostra Cinema em Construção 20.

    Leia tudo sobre: san sebastiancinemafestivaisglenn close

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG