Festival de Paulínia aposta alto

Com orçamento de R$ 3 milhões, evento exibe filmes voltados para o mercado e de autor, sem deixar de valorizar pólo produtor

Marco Tomazzoni, iG São Paulo |

Divulgação
Marjorie Estiano, Fernanda de Freitas e Marcelo Serrado em Malu de Bicicleta, na competição de longas ficção
Estrela ascendente no calendário audiovisual brasileiro, o Festival de Paulínia, que começa nesta quinta (15) e segue até o dia 22, reflete a abundância de recursos do município no interior de São Paulo. Só em prêmios para os filmes são R$ 650 mil, anos-luz à frente de eventos similares. É uma pequena amostra do que tem sido investido na área desde 2007, quando o pólo cinematográfico da cidade começou a ser gestado – até agora, a infra-estrutura para produção local consumiu R$ 100 milhões. Daí que a preocupação dos organizadores, portanto, não é só com o cinema de autor, mas também com o mercado, e isso fica evidente na lista das produções selecionadas.

Entre os longas-metragens de ficção, convivem lado a lado projetos com apelo nas bilheterias – caso do adolescente Desenrola , com Kayky Brito, e o romance Malu de Bicicleta , com Marcelo Serrado e Marjorie Estiano – e filmes autorais, como 5 Vezes Favela, Agora Por Nós Mesmos (exibido em Cannes) e Broder (selecionado para Berlim). Diretor do festival e membro da comissão organizadora, Ivan Melo afirma que passa o ano inteiro em contato com produtores e distribuidoras para tentar atrair os filmes mais interessantes e que possam "conversar entre si" na programação. O potencial nas telas, no entanto, nunca é deixado de lado, tanto que a ideia de entregar R$ 150 mil ao ganhador do prêmio do júri é ajudá-lo na divulgação.

"Temos uma visão de mercado, tanto que quase todos os filmes selecionados já têm distribuídores", explica Melo. E aqueles que não têm? "Quanto mais o filme brasileiro dá certo no festival, inclusive os documentários, maior é a possibilidade dele ser distribuído e de ir bem junto ao público. Se os produtores amplicarem o prêmio em mídia, acho que poderiam ampliar o lançamento ou manter a cópia mais tempo nos cinemas", defende.

No total, entre mostras competitivas e paralelas, serão exibidos 27 filmes: 12 longas-metragens – seis de ficção e seis documentários – e 13 curtas-metragens, metade deles da região metropolitana de Campinas, onde Paulínia está inserida. Entre os documentários, estão produções esperadas, como Uma Noite em 67 , de Renato Terra e Ricardo Calil, sobre o Festival da TV Record de 1967; As Cartas Psicografadas por Chico Xavier ; e Lixo Extraordinário , que enfoca a relação do artista Vik Muniz com os catadores de um aterro carioca.

Divulgação
Cena de As Cartas Psicografadas por Chico Xavier
Na sessão de abertura, na noite de hoje, será exibida uma cópia restaurada de O Beijo da Mulher Aranha , de Hector Babenco, cineasta homenageado desta edição. A cerimônia será comandada por Fernanda Torres e Lázaro Ramos, mas o diretor do festival garante que celebridades não são o foco do evento. "90% dos convidados são das equipes dos filmes. Entre ter um nome midiático e um diretor de fotografia, fico com o diretor. Prefiro fortalecer a imagem do festival pelos filmes que estão sendo exibidos. Se tem atores famosos ou não, isso não está sendo levado em consideração."

Sétima maior renda per capita do Brasil, segundo dados do IBGE, Paulínia é sede de um pólo petroquímico, que recheia os cofres do município. Desde que a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) apontou numa pesquisa que o cinema seria uma das áreas que mais geraria empregos e recursos num curto espaço de tempo, a prefeitura investiu no pólo cinematográfico e em editais para repasse de recursos: em 2010, estima-se que 20 filmes receberão um total de R$ 9 milhões, sendo que metade deve ficar na própria cidade, graças, por exemplo, às filmagens obrigatórias realizadas na região.

À disposição das equipes, estão cinco estúdios (o maior deles de 1200 metros quadrados) e até uma cidade cinematográfica, espaço para construção de cenários e cidades de época. Mas o que faz diferença, no entanto, é a injeção de recursos, responsável, muitas vezes, por fazer com que o projeto de um longa-metragem saia do papel e comece a ser filmado.

"Queremos que o filme venha para cá, traga recursos e equipe boa", diz Melo, que trabalhou dez anos na Mostra Internacional de São Paulo. "Mas o mais importante, o que não abrimos mão, é que o filme seja rodado em até 12 meses. Precisamos que ele vá para a tela, e de preferência rápido. Já investimos R$ 100 milhões no Pólo, é muito dinheiro para ficar dentro de uma lata." Paulínia está apostando, e alto.

Veja abaixo a lista de filmes selecionados para o Festival de Paulínia 2010:

Longas de ficção
Malu de Bicicleta , de Flávio Tambellini
Desenrola , de Rosane Svartman
Broder , de Jeferson De
Dores e Amores , de Ricardo Pinto e Silva
5 X Favela, Agora Por Nós Mesmos , de Manaíra Carneiro e Wagner Novaes; Rodrigo Felha e Cacau Amaral; Luciano Vidigal; Cadu Barcellos; Luciana Bezerra
Doze Estrelas , de Luiz Alberto Pereira

Documentários
Leite e Ferro , de Claudia Priscilla
São Paulo Cia de Dança , de Evaldo Mocarzel
Lixo Extraordinário , de Lucy Walker, João Jardim e Karen Harley
Uma Noite Em 67 , de Renato Terra e Ricardo Calil
Programa Casé , de Estevão Ciavatta
As Cartas Psicografadas de Chico Xavier , de Cristina Grumbach

Curtas nacionais
Retrovisor , de Rogério Zagallo (SP)
Estação , de Marcia Faria (SP)
Eu Não Quero Voltar Sozinho , de Daniel Ribeiro (SP)
Quem vai comer minha mulher? (Who’s Gonna F… My Wife?) , de Rodrigo Bittencourt (RJ)
Tempestade , de César Cabral (SP)
1:21 , de Adriana Câmara (PE)
Ensolarado , de Ricardo Targino (RJ)

Curtas Regionais
Depois do Almoço , de Paula Pripas (Campinas)
Nicolau e as Arvores , de Lucas Hungria (Campinas)
Meu Avô e Eu , de Cauê Nunes (Campinas)
Um Lugar Comum , de Jonas Brandão (Sumaré)
Dona Tota e o Menino Mágico , de Adriana Meirelles
Só Não Tem Quem Não Quer , de Hidalgo Romero

Mostra Paralela
Pixote in Memmorian , de Felipe Briso e Gilberto Topczewski
Coração Iluminado , de Hector Babenco
É Proibido Fumar , de Anna Muylaert
Chico Xavier – o filme , de Daniel Filho
Salve Geral , de Sérgio Rezende
Cabeça a Prêmio , de Marco Ricca

Especial Infantil
Eu e Meu Guarda Chuva , de Toni Vazolini
Gui, Estopa e a Natureza , de Mariana Caltabiano

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG