Festival de documentários musicais reúne mais de 70 filmes

In-Edit 2011 exibe produções nacionais e estrangeiras, falando de Zé Ramalho a Rolling Stones e John Lennon, em São Paulo e no Rio

Marco Tomazzoni, iG São Paulo |

Divulgação
Os diretores Albert e David Maysles ao lado de Mick Jagger e Charlie Watts nos bastidores de "Gimme Shelter"
A terceira edição do festival In-Edit será aberta nesta quinta-feira (28), em São Paulo, com a exibição de "Flamenco, Flamenco", último trabalho do diretor espanhol Carlos Saura. Um dos homenageados deste ano, o cineasta estaria no Brasil, mas cancelou a vinda por problemas de saúde. A obra de Saura, marcada por explorar diferentes ritmos – também serão exibidos "Tango" e "Fados" – representa bem o espírito do In-Edit, realizado em vários países, exclusivamente com documentários musicais. A programação, com mais de 70 filmes, é bem ampla e reúne principalmente produções difíceis de chegar ao circuito comercial. O evento se estende, na capital paulista, até 8 de maio e será realizado no Rio entre os dias 6 e 12.

Divulgação
"Flamenco, Flamenco", de Carlos Saura
As outras homenagens do In-Edit 2011 serão para o brasileiro Andrucha Waddington, que já filmou Gilberto Gil ("Fé na Festa", "Viva São João"), Maria Bethânia ("Pedrinha De Aruanda") e Paralamas do Sucesso ("Longo Caminho", "Close Up"), entre muitos outros, e para o documentarista norte-americano Albert Maysles, diretor, ao lado de seu irmão, David, não só de alguns dos filmes mais celebrados do "cinema verdade" ("Grey Gardens", "Caixeiro-Viajante"), mas também de registros históricos do auge do rock na década de 1960. É o caso, por exemplo, de dois filmes dos Rolling Stones, "Get Yer Ya-Ya's Out", filmado em 1969, e o famoso "Gimme Shelter", da mesma turnê, que flagra o assassinato de um homem no show em Altamont, na Califórnia, por motoqueiros do Hell's Angels.

Maysles, aos 84 anos, vai apresentar pessoalmente as sessões no Brasil e exibir "What’s Happening! The Beatles in USA", filme nunca comercializado sobre a primeira viagem do grupo aos Estados Unidos e que só pode ser exibido na presença do diretor. Trechos do filme foram utilizados no recente DVD "The First US Visit", mas o material na íntegra permanece praticamente inédito. "What’s Happening!" terá uma sessão única em São Paulo, em 05 de maio. Assista ao trailer aqui .

A competição brasileira selecionou seis longas, como "Filhos de João - O Admirável Mundo Novo Baiano" e "Gretchen Filme Estrada", já exibidos em outros festivais, e obras ainda inéditas, caso de "Sonora Rio Bahia", escrito e produzido por Daniela Mercury, e "Sex Beatles - Memorabília", a seminal banda carioca do início da década de 1990 que tinha Alvin L, principal compositor do Capital Inicial, na formação, e fãs célebres como Paula Toller e Renato Russo. Também se destacam, nas mostras paralelas, "Nas Paredes da Pedra Encantada", filme sobre o álbum "Paêbiru", um dos vinis mais caros (e raros) do mundo, gravado nos anos 1970 por Zé Ramalho e Lula Côrtes, morto recentemente , e "A Música Segundo Tom Jobim", filme de Nelson Pereira dos Santos ainda não finalizado, feito com apoio da família Jobim.

Divulgação
Dado Villa-Lobos em cena de "Sex Beatles"
O festival também faz uma retrospectiva com documentários musicais que marcaram o gênero no país, como "Cartola – Música para os Olhos", de Hilton Lacerda e Lírio Ferreira, e "Doces Bárbaros", registro do show de 1976 com Caetano Veloso, Bethânia, Gal Costa e Gil, que será exibido numa cópia 35mm. Na web, quatro títulos poderão ser assistidos gratuitamente, dois deles muito recentes ("O Samba Que Mora Em Mim" e "O Milagre de Santa Luzia").

É o panorama internacional, no entanto, que guarda as pérolas mais interessantes. A seleção é variada, desde "LENNONYC", lançado no aniversário do beatle, no ano passado, sobre vida pessoal de John Lennon em Nova York após o fim da banda, a "The Last Poets", grupo de "spoken word" surgido no final da década de 1960, que, ao unir poesia, engajamento e consciência social, forneceu as bases para a criação do rap e hip pop. A explosão do movimento negro, aliás, também está bem representada por "Soul Train", programa de TV que impulsionou a música e a cultura black nos anos 1970, e "Coming Back for More", sobre Sly Stone, líder da Family Stone, banda que misturou soul e rock para se tornar um dos maiores nomes da música na época de Woodstock.

No campo do rock, destaque para "Brian Eno: Another Green World", sobre o ex-integrante do Roxy Music e produtor estrelado de David Bowie, U2 e muitas outras bandas; "Strange Powers", que segue Stephin Merritt, líder do The Magnetic Fields; "The Extraordinary Ordinary Life of José Gonzalez", a respeito do cantor folk sueco; e "William S. Burroughs", documentário sobre o autor de "Almoço Nu", pilar do movimento beatnik, que, embora fosse escritor, influenciou gente como Patti Smith, Jello Biafra, Iggy Pop e Sonic Youth.

Mas a programação, completa no site oficial , vai ainda mais longe. Confira abaixo algumas sugestões imperdíveis do In-Edit 2011:

null"Lemmy"
Aguardado documentário sobre o baixista e vocalista da banda de heavy metal Motörhead. O filme reúne imagens de bastidores e entrevistas de amigos e fãs como Dave Grohl, Slash, Ozzy Osbourne, Metallica e Joan Jett, entre outros. O título completo – "Lemmy: 49% Motherf**ker, 51% Son of a Bitch" – já dá a deixa de que humor e postura rocker em doses cavalares.


null"Upside Down: The Story of Creation Records"
A história do selo britânico que serviu de casa para bandas como Primal Scream, Oasis, Super Furry Animals, My Bloody Valentine, Teenage Fanclub e The Jesus and Mary Chain, que criaram toda uma cena em seus respectivos contextos. Fundada por Alan McGee, que vem ao Brasil no fim de maio , a gravadora acabou servindo de trampolim para revolucionar o rock mundial em mais de uma ocasião.


null"Who Is Harry Nilsson (And Why Is Everybody Talkin' About Him)?"
Considerado pela crítica um dos melhores documentários de 2010, o filme fala sobre o cantor norte-americano que teve fama, sucesso e Grammys na virada das décadas de 1960 e 1970, antes de ser esquecido. O artista favorito de John Lennon e Paul McCartney gravou músicas como "Everybody's Talkin'", "Coconut", "The One" e "Without You", hit na voz de Mariah Carey. Entrevistas com Brian Wilson, Randy Newman, Robin Williams e Yoko Ono, entre outros. Dirigido por John Scheinfeld, de "Os EUA vs John Lennon".

Divulgação
Johnny Mercer em Nova York, 1946
"Johnny Mercer: The Dream's on Me"
Compositor de músicas como "Come Rain Or Come Shine", "Laura", "Jeepers Creepers", "Moon River" e outros clássicos da era de ouro da música norte-americana, Johnny Mercer foi parceiro de Fred Astaire, Louis Armstrong, Nat King Cole, Billie Holiday, Frank Sinatra e Ella Fritzgerald, só para citar alguns. O filme foi produzido por Clint Eastwood, que usou só músicas de Mercer na trilha sonora de "Meia-Noite no Jardim do Bem e do Mal" (1997), que se passar na cidade natal do artista, Savannah.

null"Who Killed Nancy?"
O filme investiga a morte da namorada de Sid Vicious, Nancy Spungen, ex-prostituta, viciada como ele, e analisa a hipótese do baixista do Sex Pistols tê-la assassinado a facadas no Chelsea Hotel, em Nova York, aceita como fato na época. Vicious morreu de overdose poucos meses depois e não enfrentou o processo, mas o diretor Alan G. Parker reconstitui os fatos e analisa todas as versões do caso, tendo acesso até a uma retrato falado do assassino.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=ultimosegundo%2FMiGCompVideo_C%2FMiG_Detalhe&_cid_=1300112754887&_c_=MiGCompVideo_C "Do It Again"
Retrata a tentativa do jornalista Geoff Edgers de juntar mais uma vez nos palcos os integrantes do The Kinks, a "melhor e mais importante banda do mundo" em sua opinião. Edgers reúne uns trocados, coragem e viaja pelo mundo tentando convencer os irmãos Ray e Dave Davies a se reunirem. Pelo caminho, conversa com Paul Weller, Sting, Robyn Hitchcock e Zooey Deschanel.

Serviço In-Edit Brasil – 3º Festival Internacional de Documentário Musical
De 28 de abril a 8 de maio de 2011 em São Paulo; de 6 a 12 de maio no Rio de Janeiro
Programação completa disponível no site oficial

Salas em São Paulo:
Museu da Imagem e do Som (MIS)
(11) 2117-4777
Sessões gratuitas

Cine Olindo
(11) 3331-8399
Ingresso: R$ 1

Cinesesc
(11) 3087-0501
Ingresso: R$ 4

Cine Livraria Cultural 2
(11) 3285-3696
Ingresso: R$ 10

Matilha Cultural
(11) 3256-2636
Sessões gratuitas

Salas no Rio de Janeiro:
Unibanco Arteplex - Sala 3
(21) 2559-8750
Ingresso: R$ 10

Maison de France / Cinemaison
(21) 2544-2533
Sessões gratuitas

    Leia tudo sobre: in-editdocumentáriosmúsicaalbert mayslescinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG