Festival de cinema brasileiro agita Nova York

Além da mostra, shows e uma exposição que conta a história de Brasília estão na programação

Valmir Moratelli, enviado a Nova York |

Acontece na cidade americana, até o dia 12 de junho, a oitava edição do “Cine Fest Petrobras Brasil – NY”, evento que já faz parte do calendário oficial da prefeitura de Nova York como uma das atrações da programação de verão. Desde o dia 5 de junho, as salas do Tribeca Cinemas vêm recebendo 14 filmes brasileiros da mostra competitiva do festival.

Na noite de encerramento, marcada para sábado (12), em um palco montado no Central Park, haverá a entrega da “Lente de Cristal”, prêmio concedido ao melhor filme escolhido pelo público, além da exibição do documentário “Oscar Niemeyer – a vida é um sopro”, em comemoração aos 50 anos de Brasília, e ainda um show gratuito dos Paralamas do Sucesso, com participação especial de Maria Gadú.

Divulgação
O Festival de cinema brasileiro em Nova York tem atraído a atenção do público

Programação com inéditos

Entre os 15 filmes que serão exibidos em Nova York, estão seis produções inéditas no circuito nacional, como “O Bem Amado”, adaptação de Guel Arraes; “Cabeça a Prêmio”, primeiro longa dirigido pelo ator Marco Ricca; “Mamonas para Sempre”, documentário sobre a trajetória da banda Mamonas Assassinas, dirigido por Cláudio Khans; “Onde a Coruja Dorme”, de Márcia Derraik e Simplício Neto, que conta a história do cantor Bezerra da Silva; “Elvis e Madona”, longa de Marcelo Laffitte sobre a relação entre uma entregadora de pizzas e um travesti; e “Rainhas”, documentário sobre um rapaz que tem o objetivo de se tornar a próxima Miss Brasil Gay, com direção de Fernanda Tornaghi e Ricardo Bruno.

Completam a programação títulos de sucesso no mercado brasileiro, tais como “Os Normais 2” e “Tempos de Paz”, além dos recentes “Rita Cadillac – A Lady do Povo”, “Tamboro”, “Insolação”, “Histórias de amor duram apenas 90 minutos”, “No meio do rio, entre as árvores” e “Olhos Azuis”. Em homenagem aos 50 anos da cidade de Brasília, o festival também incluiu o documentário “Oscar Niemeyer – A vida é um sopro”, de 2007, sobre as obras do arquiteto, que será exibido no dia do encerramento, fora da competição.

A mostra competitiva conta com a exibição de 14 longas metragens da safra 2009/2010. Os filmes foram selecionados pela curadoria do “Circuito Inffinito de Festivais”, composta pela produtora Mariza Leão, a produtora e distribuidora Bianca de Felippes, a diretora da Labocine Silvia Rabello, o jornalista e crítico de cinema Wilson Cunha e pelo ator José Wilker.

“Com esta seleção Nova Iorque vai esquecer o preconceito que privilegia olhos azuis e viverá admiráveis tempos de paz”, explica Wilson Cunha.

Homenagem a Brasília

Para comemorar os 50 anos da inauguração de Brasília, o “Cine Fest Petrobras Brasil – NY” contará com uma exposição sobre a construção de Brasília, que será realizada no Tribeca Cinemas, durante o período do evento.

    Leia tudo sobre: cinemafestival de nova york

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG