'Faroeste Caboclo' leva Legião Urbana ao cinema

Filme é mais um representante da onda de longas inspirados em músicas

Augusto Gomes, iG São Paulo |

Divulgação
Set de filmagem de "Faroeste Caboclo"
"Não tinha medo o tal João de Santo Cristo. Era o que todos diziam quando ele se perdeu". Assim começa a música "Faroeste Caboclo", uma das composições mais marcantes de Renato Russo, lançada pela Legião Urbana em 1987 no disco "Que País É Esse?". Um dos adjetivos mais comuns para se referir à extensa letra é "cinematográfica". Afinal, em seus 168 versos há uma história com começo, meio e fim, cheia de romance, aventura, drama, suspense. Não é surpresa que a música vá virar filme.

Com estreia prevista para o ano que vem, "Faroeste Caboclo" atualmente está em filmagem. A direção é de René Sampaio, a partir de um roteiro de Marcos Bernstein (de "Central do Brasil") e Victor Atherino. João de Santo Cristo é vivido por Fabricio Oliveira. A mocinha Maria Lúcia é interpretada pela global Isis Valverde, enquanto Felipe Abib está na pele do vilão Jeremias. O filho de Renato Russo, Giuliano Manfredini, faz participação especial em algumas cenas.

"A filmagem deve terminar no final de julho. Estamos iniciando a produção da fase da infância do João em Paulínia (interior de São Paulo)", explica a produtora do longa, Bianca De Felippes. "A previsão de lançamento é início de 2012 mas quem decide a data é a Europa Filmes, distribuidora do filme".

Apesar da música contar uma história, Bianca conta que foi difícil encontrar um "caminho narrativo" para o filme. "Tínhamos muitos caminhos que poderíamos escolher e optamos por ter um fio condutor: a história de amor do João e da Maria Lúcia. As questões sociais e políticas são pano de fundo", conta. "A música conta uma história poeticamente, sem preocupação com a cronologia ou a construção dos personagens, que é o que precisamos para fazer um filme".

A história se passa nos anos 1980, em Brasília. A infância, no final dos anos 1960, no Nordeste. "Acho que conseguimos criar uma história a partir da música que é fiel e ao mesmo tempo original", avalia a produtora.

Divulgação
Alessandra Negrini em 'O Abismo Prateado'
Não será a única produção envolvendo Renato Russo em produçao. Este mês, começaram as filmagens de "Somos Tão Jovens", longa que acompanha a juventude do cantor, antes do surgimento da Legião Urbana. Thiago Mendonça, conhecido por "Dois Filhos de Francisco" e trabalhos na televisão, vai interpretar Renato Manfredini Jr., nome real do músico. A direção é de Antonio Carlos da Fontoura ("Gatão de Meia Idade") e o roteiro também é de Marcos Bernstein.

"Faroeste Caboclo" também não é o único filme baseado numa canção popular a caminho dos cinemas. "O Abismo Prateado", novo trabalho do diretor Karim Aïnouz ("Madame Satã", "O Céu de Suely"), foi inspirado na música "Olhos nos Olhos", de Chico Buarque. O longa ainda não tem data de estreia, mas já foi exibido fora da competição no Festival de Cannes, em maio.

Chico é fonte de inspiração não apenas para o cinema, mas também para a televisão. Em janeiro, foi exibida na Rede Globo a minissérie "Amor em 4 Tempos", com episódios que usaram músicas como "Folhetim" e "Construção" como base para suas histórias.

Em 1994, o compositor também havia inspirado um dos episódios do filme "Veja Esta Canção", de Cacá Diegues. Sua música "Samba do Grande Amor" foi o pano de fundo para a última história do longa, todo criado a partir de músicas - as outras eram "Pisada de Elefante" (Jorge Ben), "Drão" (Gilberto Gil) e "Você É Linda" (Caetano Veloso).

    Leia tudo sobre: cinemamúsica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG