Estreia hoje nos cinemas filme épico "Centurião"

Longa de Neil Marshall abusa de cenas de carnificina, com facadas, hemorragias e olhos sendo arrancados

AE |

Divulgação
Cena do filme "Centurião"
No ano 117 depois de Cristo, durante a invasão romana à Grã-Bretanha, um soldado é o único sobrevivente de um brutal ataque de rebeldes. Depois de ser capturado pelo exército da tribo Pict, o bravo Quintus Dias (Michael Fassbender) consegue fugir e se junta à IX Legião romana, na região onde hoje fica a Escócia. Sua trajetória guia a trama do épico "Centurião", que estreia hoje nos cinemas.

Sob o comando do general Titus Virilus (Dominic West), a legião recebe a ordem de marchar para o norte e acabar de vez com a resistência dos picts. Para ajudar os romanos, o governador Agrícola dispõe de uma arma secreta: Etain (Olga Kurylenko), uma batedora pict. A jovem, que é muda, é especialista no território que eles pretendem ocupar, além de ter uma habilidade extraordinária com armas. Apresentada pelo governador como uma fiel aliada, aos poucos, Etain revela suas verdadeiras intenções.

Com a ajuda da batedora, que rapidamente volta a defender seu povo, o exército liderado pelo rebelde Gorlacon (Ulrich Thomsen) faz um ataque surpresa e massacra os soldados da IX Legião. Pela segunda vez, Quintus, que leva o título de centurião por ser o responsável por coordenar grupos de cem soldados, consegue escapar das garras dos mesmos inimigos. Das centenas de homens que participaram do conflito, somente ele e outros cinco saem vivos.

Ao descobrir que o general foi raptado, o grupo decide resgatá-lo no campo inimigo. Com muito esforço, chegam a vila de Gorlacon, onde encontram Virilus e também a traidora Etain. A história da moça é revelada. Filha de rebeldes, viu os pais serem mortos pelos romanos. Ela, além de estuprada, teve a língua cortada para não poder comentar o horror que viu e viveu. Ou seja, fica claro que em momento algum ela esteve realmente disposta a ajudar os romanos.

Sem conseguir salvar seu general, os soldados da legião fogem para a floresta. Sem rumo, terão de permanecer juntos para continuar fugindo. Dirigido e roteirizado por Neil Marshall, o longa tenta se manter neutro, focando nas cenas de batalha, sem entrar no mérito de que lado tem razão nessa guerra. Abusando de cenas de carnificina, sobram facadas, hemorragias e olhos sendo arrancados.

    Leia tudo sobre: Centurião

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG