"Estamos Juntos" é o grande vencedor do Cine PE 2011

Longa-metragem de Toni Venturi venceu sete prêmios no festival no Recife

Marília Neves, enviada a Recife |

Daniela Nader/Divulgação
O diretor Toni Venturi e o roteirista Hilton Lacerda, de "Estamos Juntos", com os prêmios do Cine PE
Na primeira noite marcada para sua exibição, quarta-feira (04), problemas técnicas adiaram a projeção para o dia seguinte. Na segunda noite, uma forte chuva fez com que muitas das poltronas do Teatro Guararapes, em Pernambuco, estivessem vazias no momento da apresentação. Nem assim “Estamos Juntos” perdeu forças diante do júri e da plateia. O longa-metragem foi consagrado no Cine PE – Festival do Audiovisual como vencedor de sete estatuetas Calunga, incluindo melhor filme.

A cerimônia de premiação, no Recife, foi realizada na noite desta sexta-feira (06), após uma semana de exibição de curtas e longas na 15ª edição do evento. O diretor Toni Venturi finalizou seu ciclo de subidas ao palco ao lado do elenco usando o título do filme para agradecer, pela sétima vez, a vitória. “Se olharmos um para os outros, teremos uma vida mais amena e feliz, apesar da dureza e das dificuldades da vida”, disse Venturi. Ele ainda anunciou a estreia do filme nos cinemas de todo o Brasil em 17 de julho. “Família Vende Tudo”, “JMB, o Famigerado” e “Vamos Fazer um Brinde” foram outros filmes premiados.

Mas o evento não foi marcado apenas pela festa dos vencedores. Assim que Leo Falcão, diretor do curta “Palavra Plástica”, subiu ao palco para retirar seu troféu de Melhor Direção na Mostra Pernambuco de Curtas Digitais, ele foi acompanhado por vários outros colegas. Falcão era o porta-voz do grupo, que carregava uma faixa com a frase “Menos Glamour, Mais Cinema”.

O diretor foi escolhido, como ele mesmo brincou, por "sorte ou azar", já que foi o primeiro premiado da noite. No palco, leu um texto em que o grupo fazia alguns pedidos para as próximas edições do festival. “Que haja menos palanque político e homenagens atrasando o horário dos filmes; que a mostra Pernambuco seja integrada de verdade à programação do festival do Teatro Guararapes; que os curtas tenham sua projeção respeitada, sem qualquer interrupção durante os créditos para leitura de avisos; e que a programação respeite a integridade e a unidade da mostra de curtas e não faça repartições da projeção de forma aleatória ou para segurar o público”.

null

Confira abaixo a lista completa dos vencedores do Cine PE 2011.

Mostra Competitiva de Longas-Metragens
Melhor Filme: Estamos Juntos (SP)
Melhor Direção: Toni Venturi, em “Estamos Juntos”
Melhor Roteiro: Hilton Lacerda, em “Estamos Juntos”
Melhor Ator: Caco Ciocler, em “Família Vende Tudo”
Melhor Atriz: Leandra Leal, em “Estamos Juntos”, e Marisol Ribeiro, em “Família Vende Tudo”
Melhor Ator Coadjuvante: Robson Nunes, em “Família Vende Tudo”
Melhor Atriz Coadjuvante: Ana Miranda, em “Vamos Fazer um Brinde”
Melhor Trilha Sonora: Arrigo Barnabé, em “Família Vende Tudo”
Melhor Direção de Arte: Alain Fresnot e Fábio Goldfard, em “Família Vende Tudo”
Melhor Montagem: Marcio Hashimoto, em “Estamos Juntos”
Melhor Fotografia: Lula Carvalho, em “Estamos Juntos”
Prêmio Especial do Júri Oficial: “JMB, o Famigerado”
Prêmio do Júri Popular: “JMB, o Famigerado”, de Luci Alcântara
Prêmio da Crítica: “Estamos Juntos”
Troféu Gilberto Freyre: “Vamos Fazer um Brinde”

Mostra Competitiva de Curtas-Metragens 35mm
Melhor Filme: “Tempestade”, com direção de Cesar Cabral
Melhor Diretor: Daniel Turini, “Fábula das Três Avós”
Melhor Roteiro: Daniel Turini, em “Fábula das Três Avós”
Melhor Ator: Henrique Ponzi, em “Café Aurora”
Melhor Atriz: Haydil Linhares, em “Náufragos”
Melhor Montagem: Marcius Barbieri, em “Braxília”
Melhor Fotografia: Alziro Barbosa, em “Tempestade”
Melhor Edição de Som: Fernando Henna, em “Fábula das Três Avós”
Melhor Trilha Sonora: Dado Villa-Lobo, em “Braxília”
Melhor Direção de Arte: Daniel Bruson, em “Tempestade”
Prêmio do Júri Popular: “Braxília”
Prêmio da Crítica: “Calma Monga, Calma!”, com direção de Petrônio de Lorena
Prêmio Especial do Júri Oficial: “Janela Molhada”, com direção de Marcos Enrique Lopes

Mostra Competitiva de Curtas-Metragens Digitais
Melhor Filme: “Flash”
Melhor Diretor: Alison Zago, em “Flash”
Melhor Roteiro: Samir Machado, em “Traz Outro Amigo Também”
Melhor Montagem: Rodrigo John, em “Céu, Inferno e Outras Partes do Corpo”
Prêmio do Júri Popular: “Vou Estraçaiá”
Prêmio da Crítica: “Ovos de Dinossauro na Sala de Estar”
Prêmio Especial do Júri Oficial: “A Casa da Vó Neyde”, com direção de Caio Cavenchin

Menções Honrosas
1ª menção honrosa para o curta “Vou Estraçaiá”, com direção de Thiago Leitão, pela habilidade com que apresenta ao público o personagem central.

2ª menção honrosa para o curta “Ovos de Dinossauro na Sala de Estar”, com direção de Rafael Urban e Henrique Ribeiro, pela originalidade na concepção do filme

Prêmio Aquisição do Canal Brasil, no valor de R$ 15 mil: “Mens Sana in Corpore Sano”

Mostra Pernambuco de Curtas Digitais
Melhor Filme Curta Metragem: “1:21”. Direção: Adriana Câmara
Melhor Direção de Curta Metragem: Leo Falcão. Curta: “Palavra Plástica”

Prêmio Centro Josué de Castro: “Carreto”

Prêmios da ABD (Associação Brasileira de Documentaristas)/APECE:
Melhor Curta Digital: “As Aventuras de Paulo Brucky” e “A Casa da Vó Neyde”
Melhor Curta em 35mm: “Acercadacana”
Troféu Genivaldo di Pace: para o produtor Germano Coelho Filho (in memorian)
Prêmio Federação Pernambucana de Cineclubes: “Mens Sana in Corpore Sano”

    Leia tudo sobre: cine peestamos juntostoni venturicinema brasileiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG