Especialista em efeitos especiais é absolvido de morte em filme

Christopher Corbould, vencedor do Oscar, era acusado de falhas na segurança nas gravações de "Batman - O Cavaleiro das Trevas"

Reuters |

undefined
Cena de "Batman - O Cavaleiro das Trevas"
Um especialista em efeitos especiais premiado com o Oscar foi inocentado nesta segunda-feira,14, de falhas de segurança relacionadas à morte de um cinegrafista durante as filmagens do último filme sobre Batman, em 2007.

Conway Wickliffe, 41 anos, morreu quando o veículo no qual estava filmando se chocou com uma árvore durante um ensaio de uma cena de ação de "Batman - O Cavaleiro das Trevas", estrelado por Christian Bale e o falecido Heath Ledger. O cinegrafista, que era pai de dois filhos, sofreu ferimentos graves na cabeça e foi dado como morto no set de filmagens, em uma instalação industrial no sul da Inglaterra.

O júri da Corte de Guildford levou menos de duas horas para inocentar o supervisor de efeitos especiais Christopher Corbould, 53 anos, da acusação de não garantir a segurança de Wickliffe, informou a Press Association. A decisão foi unânime. Corbould, que no mês passado recebeu um Oscar pelos efeitos especiais do blockbuster de Hollywood "A Origem", pareceu aliviado quando os jurados anunciaram o veredicto.

"O Cavaleiro das Trevas" foi sucesso global de bilheteria, tendo gerado pouco mais de R$ 1,6 bilhão em vendas de ingressos e valido a Ledger, que representou o Coringa, um Oscar póstumo. Christian Bale fez o papel de Batman. Heath Ledger morreu em Nova York em 2008 de uma overdose acidental de medicamentos, aos 28 anos de idade.

    Leia tudo sobre: batmanheath ledgera origemefeitos especiais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG