The Cove, ganhador do Oscar, chega às salas japonesas cercado de polêmica e muitas manifestações" / The Cove, ganhador do Oscar, chega às salas japonesas cercado de polêmica e muitas manifestações" /

Documentário sobre matança de golfinhos estreia no Japão

The Cove, ganhador do Oscar, chega às salas japonesas cercado de polêmica e muitas manifestações

iG São Paulo com EFE |

Divulgação
Imagem de The Cove: policiais patrulharam salas que exibiram o filme para evitar confusões
O documentário vencedor do Oscar The Cove , que aborda o massacre de golfinhos em um povoado do Japão, estreou neste fim de semana em várias salas do país asiático em meio a muita polêmica e protestos de grupos que acusam o longa-metram de anti-japonês. Filmado em boa parte com câmeras escondidas no povoado de Taiji (costa leste do Japão), o filme chegou às salas japonesas com uma semana de atraso por causa das mobilizações de nacionalistas radicais que se opunham a sua projeção.

Os protestos e uma agressiva campanha contra o filme fizeram com que os poucos cinemas que tinham anunciado a estreia em 26 de junho optassem por cancelá-la, o que provocou uma onda de críticas e gerou o debate sobre a liberdade de expressão no Japão. Depois, várias salas das cidades de Tóquio, Yokohama, Osaka, Kioto, Sendai e Hachinone decidiram exibi-lo a partir deste fim de semana para que "as pessoas possam expressar seu acordo ou desacordo após assistirem", indicou a distribuidora do filme, Unplugged.

E o debate já começou. Ao mesmo tempo em que espectadores saíam impressionados com as imagens, também ressaltaram que a carne de golfinho é um prato pouco comum nas mesas do país. "É um filme muito crítico e até grotesco", disse Katsura, um espectador que assistiu o filme em um cinema do popular no distrito comercial de Shibuya. Para o estudante, o documentário "mudará a opinião de muitos" sobre a caça de golfinhos, embora tenha insistido que a carne do cetáceos, ao contrário do que possa parecer, é um prato que "quase não se come" no Japão. Outro espectador concordou que é muito raro ver golfinho nos menus, mas afirmou que o filme é "muito interessante", embora tenha expressado suas dúvidas sobre a veracidade dos fatos e defendido a caça tradicional.

Apesar da expectativa da estreia comercial de The Cove , apenas 50 pessoas foram à primeira projeção de uma sala de Yokohama, perto de Tóquio, segundo a agência "Kyodo". Os 90 minutos do documentário abordam a viagem para captura dos golfinhos em Taiji, uma localidade litorânea de 3,5 mil habitantes, onde pescadores asseguram que a caça desses animais é uma tradição centenária. Os golfinhos são mortos por sua carne ou vendidos para aquários de todo o mundo. As associações de defesa dos animais criticam o massacre dos golfinhos, encurralados por pescadores em águas pouco profundas, que ficam tingidas de vermelho depois que os animais são trespassados por instrumentos de pesca, como mostra com crueldade o filme do diretor norte-americano Louie Psihoyos.

Em Taiji, o êxito internacional de The Cove exaltou os ânimos. A comunidade pesqueira alega que o filme deixa espaço para mal-entendidos e apresenta fatos não comprovados como se fossem verídicos. Um representante do sindicato de pescadores de Taiji lamentou que a comunidade "não tenha nem dinheiro, nem pessoal suficiente para tomar medidas contra o filme". "Vivemos vidas simples", assinalou em declarações recolhidas pela agência "Kyodo".

The Cove foi visto na capital japonesa em uma projeção especial em outubro, durante o Festival Internacional de Cinema de Tóquio, onde já se previu a polêmica que iria provocar entre os defensores das práticas tradicionais. Neste fim de semana, agentes da Polícia patrulharam os arredores de algumas das salas onde o filme foi projetado para evitar manifestações, proibidas pelos tribunais depois que os cinemas de Yokohama e Tóquio apresentaram recurso contra as mobilizações. Isso não evitou que alguns membros de grupos nacionalistas se reunissem brevemente na região com cartazes, sem o registro de incidentes. Está previsto que, após a estreia em seis cidades, outras 16 localidades do Japão levem o filme para suas salas durante os próximos meses.

    Leia tudo sobre: The CovedocumentárioJapãogolfinhos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG