Críticos de Nova York apontam "A Rede Social" como melhor filme

Longa de David Fincher surge como um dos principais concorrentes ao Oscar

Reuters |

O Círculo de Críticos de Nova York escolheu "A Rede Social", sobre o Facebook, como o melhor filme do ano. A associação premiou ainda seu diretor, David Fincher, pela melhor direção. A escolha ocorreu nesta segunda-feira (dia 13).

Armond White, presidente do influente grupo de críticos e crítico-chefe do The New York Press, disse que a escolha não saiu na primeira contagem dos votos dos membros. A decisão por "A Rede Social" foi tomada num segundo turno da seleção. "Acho que isso indica que há um grande número de filmes entre os quais escolher," disse White à Reuters.

Em outras das categorias mais importantes, Annette Bening foi premiada como melhor atriz pelo papel de mãe lésbica em "Minhas Mães e Meu Pai", e Colin Firth levou o prêmio de melhor ator pelo papel de monarca britânico gago em "O Discurso do Rei."

"A Rede Social" conta a história do surgimento do popular site Facebook, desde sua fundação até chegar a 1 milhão de membros. O filme vem sendo bem recebido pela crítica e pelas plateias.

No fim de semana, a Associação de Críticos de Cinema de Los Angeles escolheu "A Rede Social" como melhor filme de 2010, e, no início deste mês, o Conselho Nacional de Críticos de Cinema dos EUA também o apontou como filme do ano.

Os prêmios dados por grupos de críticos e outros setores representativos do setor cinematográfico frequentemente influem sobre os filmes, atores e cineastas indicados ao Oscar.

White disse que, a julgar pelo filme escolhido, os membros do Círculo de Críticos de Nova York gostaram de "A Rede Social" porque o filme documenta a ascensão de um novo tipo de mídia. "Como somos um grupo de pessoas da mídia, muitos membros reagiram bem à apresentação feita pelo filme de uma das ferramentas de mídia mais importantes de nossa época," disse ele.

"A Rede Social" recebeu dois prêmios dos críticos de Nova York, mas o independente "Minhas Mães e Meu Pai" levou três ao todo. Além do prêmio para Bening, a diretora e roteirista Lisa Cholodenko e o co-roteirista Stuart Blumberg venceram por melhor roteio e Mark Ruffalo, no papel de pai biológico dos filhos de um casal de lésbicas, levou o troféu de melhor ator coadjuvante.

A veterana Melissa Leo foi considerada melhor atriz coadjuvante pelo papel de mãe dominadora no filme "O Vencedor", sobre um jogador de boxe. Matthew Libatique levou o prêmio de direção de fotografia pelo drama "O Cisne Negro", sobre balé.

    Leia tudo sobre: Oscar 2011Rede SocialDavid Fincher

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG