Corpo de Elizabeth Taylor é enterrado em Los Angeles

Cerimônia no cemitério Forest Lawn foi reservada apenas para a família; atriz "chegou atrasada" ao funeral, como queria

iG São Paulo com Reuters |

Reuters
Limusines deixam cemitério de Forest Lawn após enterro de Elizabeth Taylor
O corpo da atriz Elizabeth Taylor foi enterrado ontem durante uma pequena cerimônia particular na região de Los Angeles, um dia depois de ter morrido de insuficiência cardíaca congestiva. O sepultamento do corpo da atriz de 79 anos aconteceu no cemitério Forest Lawn, em Glendale, nos arredores de Los Angeles, no mesmo lugar onde seu amigo íntimo, o cantor Michael Jackson, foi enterrado em 2009.

O funeral de Taylor estava marcado para as 14h, mas começou 15 minutos depois do planejado por um pedido da atriz. Seu porta-voz disse em um comunicado que Taylor desejava que o serviço incluísse o seguinte anúncio: "Ela quis chegar atrasada até ao próprio enterro".

O porta-voz da polícia de Glendale, Tom Lorenz, disse à imprensa no lado de fora do cemitério que o funeral foi reservado apenas à família e pessoas próximas, com cerca de 30 pessoas.

O caixão de Elisabeth Taylor foi coberto por um manto de gardênias, violetas e lírios do vale, e a atriz conhecida por seus olhos violeta foi sepultada no Grande Mausoléu de Forest Lawn sob um anjo de mármore.

O funeral durou cerca de uma hora e incluiu uma leitura do poema "The Leaden Echo and the Golden Echo", de Gerard Manley, pelo ator Colin Farrell, descrito como "amigo próximo" de Taylor. Outros poemas foram lidos pelo filho dela, Michael Wilding, pelo neto e pela filha Liza Burton Tivey. Seu neto, Rhys Tivey, interpretou "Amazing Grace" no trompete.

Muitas celebridades estão enterradas no Forest Lawn , como Clark Gable, Jean Harlow e Walt Disney. Lorenz disse que Elizabeth Taylor foi enterrada no Grande Mausoléu, mas não ao lado de Jackson.

Elizabeth Taylor ficou conhecida em todo o mundo por sua beleza estonteante, seu talento e seus dramas na vida real. Simbolizou o glamour dos "anos dourados" do cinema norte-americano. Considerada uma das últimas divas da antiga Hollywood, foi reconhecida com dois Oscar ao longo de sua carreira, por "Disque Butterfield 8", em 1961, e "Quem Tem Medo de Virginia Woolf?", em 1967, além de ter obtido outras três indicações – em 1958, por "A Árvore da Vida"; em 1959, por "Gata em Teto de Zinco Quente"; e em 1960, por "De Repente, No Último Verão".

A eterna Cleópatra teve sete maridos e se casou por oito vezes (duas com Richard Burton), além de posar ao lado de diversos namorados e amantes.  A atriz deixa quatro filhos, 10 netos e quatro bisnetos.

    Leia tudo sobre: elizabeth taylorforest lawn

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG