Primeira leva de DVDs inclui "Horas de Verão", do cineasta francês Olivier Assayas

Fãs dos filmes de arte, aqueles distantes dos blockbusters de Hollywood, sabem da importância da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo - foi graças à aceitação do evento pelo público que os distribuidores passaram a arriscar e a programar, por exemplo, obras do Irã. Esse avanço se estende agora ao DVD, com a união da Mostra com a Livraria Cultura. Juntas, elas criaram a coleção "Cultura Mostra" para lançar em disco filmes que foram sucesso em diferentes edições do festival.

A primeira fornada, já disponível, é eclética e de bom gosto: o familiar "Horas de Verão", de Olivier Assayas; o abusado "Shortbus", de John Cameron Mitchell; o delicioso "Canções de Amor", de Christophe Honoré; e o minimalista mas muito divertido "Vocês, os Vivos", de Roy Andersson.

Com curadoria dos organizadores da Mostra, Leon Cakoff e Renata de Almeida, a seleção vai aumentar em pelo menos mais 20 títulos em 2011 e já estão confirmados o delicado "Hanami - Cerejeiras em Flor", de Doris Dörrie; o documentário "Os EUA Contra John Lennon", de David Leaf e John Scheinfeld; e o terror sueco "Deixa Ela Entrar", de Tomas Alfredson.

Juntos, formam uma verdadeira salada cultural. "Horas de Verão" conta a história de uma família que comemora o aniversário da matriarca. Ao lado dos filhos que moram fora, discute-se o legado do tio pintor, em torno de quem há um culto do qual a mãe é a oficiante. Em seguida, a família reúne-se de novo para saber o que fazer com o espólio - pois a mãe morreu e a casa, os objetos, incluindo quadros e mobiliário do tio, aguardam uma definição. O filme chega em um momento crucial: memória tem valor?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.