Cine Ceará anuncia vencedores

Filmes da Argentina e Espanha são os mais premiados na vigésima edição do evento

EFE |

Divulgação
Cena do filme argentino El Último Verano de la Boyita , um dos premiados no 20º Cine Ceará
Os filmes El Último Verano de la Boyita , da argentina Julia Solomonoff, e La Mujer sin Piano , do espanhol Javier Rebollo, foram os mais premiados do 20º Cine Ceará, informaram hoje os organizadores.

El Último Verano de la Boyita recebeu o troféu de melhor entre os oito longas-metragens ibero-americanos exibidos na competição, que terminou ontem à noite em Fortaleza. O filme da cineasta argentina, uma co-produção com Espanha e França que narra a história de uma menina de 10 anos que se sente atraída pelos comportamentos sexuais de seu irmão mais velho, também ganhou os prêmios de melhor edição e melhor som. Rebollo, por sua parte, obteve o prêmio de melhor diretor. Seu filme, uma co-produção da Espanha e França, recebeu também os prêmios de melhor fotografia e melhor roteiro.

Del Amor y Otros Demonios , uma co-produção da Costa Rica e Colômbia dirigida por Hilda Hidalgo, levou o prêmio de melhor direção de arte. Já o longa brasileiro Estrada para Ythaka foi reconhecido pela melhor trilha sonora. O prêmio de melhor ator foi dividido entre Damián Alcázar e Alfredo Catania, protagonistas do filme brasileiro e costarriquenho El Último Comandante , e o de melhor atriz foi outorgado a Miriel Cejas pela sua atuação em Lisanka (Cuba/Venezuela/Rússia). O documentário Memória Cubana (Brasil-Cuba-França), de Alice de Andrade e Ivan Napoles, recebeu o Prêmio Especial do Júri.

    Leia tudo sobre: Cine Ceará

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG