Cemitério é transformado em cinema no verão em Hollywood

Filmes são projetados em momumento funerário

EFE |

Centenas de amantes do cinema aproveitam o bom tempo na Califórnia entre maio e setembro para desfrutarem de seus filmes favoritos ao ar livre, mas em um cenário pouco comum: o cemitério Hollywood Forever. Quem não conhece o aspecto cultural do cemitério se surpreenderia ao ver pessoas fazendo fila com cadeiras de praia durante os fins de semana de verão.

Os loucos por cinema se acomodam a poucos passos do túmulo do galã do cinema mudo Douglas Fairbanks no cemitério, fundado em 1899 como memorial de Hollywood, onde também estão enterrados famosos como Rudolph Valentino, em cujo monumento funerário são projetados os filmes em que atuou, entre muitos outros.

Embora as projeções geralmente comecem ao cair do sol, os espectadores chegam cedo e aguardam três horas para entrar no local, em uma fila que se estende por várias quadras, com o objetivo de conseguir um bom lugar. A ideia, que começou há nove anos, se tornou um dos passatempos de verão mais comuns do público jovem. "Sentimos que esta ideia se encaixava em nossa missão de ser um centro cultural para Los Angeles. No primeiro verão houve três apresentações, depois passaram a ser todas as semanas e agora, em nossa nona edição, as apresentações se tornaram ainda mais populares", disse à Agência Efe Jay Boileau, vice-presidente executivo do cemitério Hollywod Forever.

São exibidos filmes de diversos gêneros e diretores e o ambiente permite viver uma experiência muito diferente ao típico programa de ir ao cinema em uma sala convencional. "Não há divulgação ou promoção. O local é voltado para as pessoas que gostam do cinema clássico. Não são vendidos refrigerantes por US$ 10 ou mostrados trailers de filmes de ação", explicou Boileau.

Chade Von Haden é um apaixonado por cinema que assiste às projeções há quatro anos. Para ele, o ambiente não tem nada de inusitado, mas "serve como uma espécie de terapia". "Me tranquiliza", afirma. A seleção de filmes não segue uma temática particular, mas são todos obras clássicas, e neste verão (no hemisfério norte) serão incluídos títulos como "O Enigma do Outro Mundo" (1982) de John Carpenter, e "Casablanca" (1942), de Michael Curtiz, além de "Vampiros de Almas" (1978), de Don Siegel, e "Intriga Internacional" (1959), de Alfred Hitchcock.

"Evitamos projetar filmes de terror. Somente exibimos se ele se trata de um grande clássico. Escolhemos os preferidos do público ou aqueles que achamos que devem ser vistos pelos amantes do cinema", explicou o organizador. "As apresentações de cinema ao ar livre ficaram cada vez mais comuns depois que começamos há nove anos. Não fomos os primeiros, mas com certeza sempre estivemos à frente desta nova tendência", afirmou. O preço da entrada é de US$ 10 e o valor do estacionamento para quem estiver de carro é US$ 5.

    Leia tudo sobre: cinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG