Bradley Cooper se afirma como astro

Após sucesso de "Se Beber, Não Case", ator estrela seu primeiro blockbuster

iG São Paulo |

Apenas mais uma carinha bonita em Hollywood, Bradley Cooper viu o jogo virar depois do sucesso retumbante de "Se Beber, Não Case" (2009), a comédia proibida para menores mais lucrativa de todos os tempos. A despedida de solteiro em Las Vegas custou US$ 35 milhões e faturou US$ 467 milhões em todo o mundo. A partir daí, Cooper viu os convites se multiplicarem e ele agora, aos 36 anos, protagoniza seu primeiro longa-metragem em Hollywood: o thriller "Sem Limites", ao lado de um de seus heróis, Robert De Niro. O filme não teve resenhas excelentes, mas estreou recentemente no topo das bilheterias norte-americanas e deve cristalizar o ator como uma estrela.

Cooper cresceu na Filadélfia, filho de pai de origem irlandesa e mãe ítalo-americana. A escolha pela profissão de ator espantou a família, de origem simples, e talvez por isso ele tenha decidido cursar língua inglesa na universidade Georgetown antes de decidir de vez. No fim dos anos 1990, se mudou para Nova York para estudar no famoso Actor's Studio e conseguiu seu primeiro papel na televisão mesmo sem diploma na mão – foi um dos namoradinhos de Sarah Jessic Parker em "Sex in the City".

A comédia retrô "Mais um Verão Americano" (2001) marcou sua estreia no cinema, sem nenhum estardalhaço. Foi de novo na televisão, no mesmo ano, que ele ganhou sua grande chance. Participou, por três temporadas, da série policial "Alias" com Jennifer Garner, que o colocou no radar da indústria. Enquanto isso, ele viajava pelo mundo apresentando o programa "Treks in a Wild World" no Discovery Channel. Pouco depois, conseguiu contracenar na Broadway ao lado de Julia Roberts, na peça "Three Days of Rain", mas o espetáculo não teve boas críticas e teve temporada breve.

Vieram papéis secundários em filmes como "Penetras Bons de Bico" (2005), "Armações do Amor" (2006), com Matthew McConaughey e Sarah Jessica Parker, "Um Time de Malucos" (2007), "The Rocker" (2008) e na comédia "Sim, Senhor" (2008), com Jim Carrey, até que encarou seu primeiro protagonista: um fotográfo obcecado por um serial-killer que ataca vítimas no metrô, no terror "O Último Trem", no qual contracena com Brooke Shields. O filme fracassou, mas o melhor, claro, estava por vir.

Divulgação
Bradley Cooper em cena de "Sem Limites"
"Se Beber, Não Case" estreou no ano seguinte e, com o filme fazendo o dinheiro fluir fácil em Hollywood, as portas se abriram. Graças a seu jeitão de galã, entrou no elenco das comédias românticas "Ele Não Está Tão a Fim de Você", "Idas e Vindas do Amor" e ainda pagou mico com Sandra Bullock em "Maluca Paixão" – a carinha bonita, portanto, ficou conhecida, pegou. Casado com a atriz Jennifer Esposito, Cooper se divorciou pouco mais de um ano depois de trocar alianças. Andou namorando Reneé Zellweger, mas terminou a relação há pouco.

Interpretou o tenente "Cara de Pau" na ação "Esquadrão Classe A" – que foi bem nas bilheterias – e na sequência encarou "Sem Limites". No filme com pitadas de ficção científica, vive um escritor lutando para terminar o primeiro romance. Ele toma, então, uma pílula "revolucionária" para estimular o cérebro. De uma hora para outra, conclui o livro, ganha memória prodigiosa e vira um mago das bolsas, até começar a enfrentar uma paranoia naquele que é, provalvemente, seu trabalho mais desafiador até hoje.

A maré boa culmina em "Se Beber, Não Case 2". A trupe volta para a sequência, filmada na Tailândia, e Cooper, além de embolsar US$ 5 milhões, até deu pitaco no casting – com a saída de Mel Gibson do elenco devido a seus escândalos familiares, o ator chamou o amigo Liam Neeson, de "Esquadrão Classe A", para fazer uma participação especial. A
estreia, marcada para maio, promete.

Para o futuro, Bradley Cooper já tem alinhavados mais dois projetos: "The Words", com Jeremy Irons, e "The Silver Linings Playbook", com Anne Hathaway, próximo projeto de David O. Russell, indicado ao Oscar por "O Vencedor". As companhias já denunciam que o patamar de Cooper em Hollywood mudou. Se para sempre, ainda é difícil dizer.

Assista ao trailer de "Sem Limites":

    Leia tudo sobre: bradley coopersem limites

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG