"Sex Tape: Perdido na Nuvem" é o mais novo fracasso de crítica e bilheteria da carreira da atriz

Vinte anos depois de estrear no cinema com "O Máscara", a atriz Cameron Diaz se mantém uma atriz requisitada e bem paga, conquistando uma vaga na lista de celebridades mais poderosas do mundo, publicada neste ano pela revista "Forbes".

Crítica: Cameron Diaz estrela comédia sobre vexame sexual em "Sex Tape"

Dinheiro e fama ela tem, mas bons filmes no currículo andam em falta. De acordo com o site especializado Rotten Tomatoes, o último longa estrelado por Diaz que foi bem recebido pelos críticos norte-americanos foi "Em Seu Lugar", que teve 75% de críticas positivas.

O filme mais recente, "Sex Tape: Perdido na Nuvem" , está em cartaz no Brasil a partir desta quinta-feira (21) depois ter amargado não só um fracasso de crítica, mas, também, de bilheteria nos EUA.

Relembre os 10 piores filmes de Cameron Diaz:

"Sex Tape: Perdido na Nuvem" (2014): Com US$ 15 milhões (R$ 33,4 milhões) arrecadados no primeiro fim de semana nos EUA, o filme já é uma das piores bilheterias da carreira de Diaz. Ela vive uma mulher que precisa recuperar uma gravação erótica que fez com o marido, e que foi compartilhada por engano na internet.

"Mulheres ao Ataque" (2014): O filme foi sucesso de bilheteria, mas os críticos não perdoaram as piadas sem graça do longa sobre três mulheres que foram enganadas pelo mesmo homem e se unem para um plano de vingança.

A atriz Cameron Diaz na estreia de 'Sex Tape: Perdido na Nuvem' em Hollywood (10/07/2014)
Jason Merritt/Getty Images
A atriz Cameron Diaz na estreia de 'Sex Tape: Perdido na Nuvem' em Hollywood (10/07/2014)

"Um Golpe Perfeito" (2012): Nem o roteiro dos irmãos Joel e Ethan Coen salvou o filme sobre um curador que tenta vender um falso Monet para se vingar do chefe. O crítico Trevor Johnston, da "Time Out" comparou o longa a "beber champagne barata e quente em um copo de plástico."

Siga o iG Cultura no Twitter

"O Que Esperar Quando Você Está Esperando" (2012): Cameron Diaz encabeça um elenco que inclui o brasileiro Rodrigo Santoro no filme sobre casais que se preparam para ter filhos. Cheio de clichês, ficou bem abaixo da média das comédias românticas do gênero.

"Jogo de Amor em Las Vegas" (2008): Foi sucesso de bilheteria, principalmente fora dos Estados Unidos, faturando US$ 219 (R$ 488 milhões) pelo mundo. Mas as boas piadas são poucas e a química entre Diaz e Ashton Kutcher, quase inexistente.

"As Panteras: Detonando" (2003): Depois do sucesso do primeiro filme, lançado em 2000, Diaz, Drew Barrymore e Lucy Liu voltaram a encarnar as heroínas da série de TV "As Panteras". A sequência fez muito dinheiro, mas ficou bem aquém do original, com uma história sem sentido e baseada quase que totalmente na beleza das atrizes.

"Tudo Para Ficar Com Ele" (2002): Em uma das piores e mais famosas cenas, Diaz, Christina Applegate e Selma Blair cantam uma música chamada "A canção do pênis". Por aí já dá para entender porque o filme foi um fracasso de bilheteria, com arrecadação de apenas US$ 68,6 milhões (R$ 152,8 milhões) pelo mundo.

Imagem do filme 'Tudo Para Ficar Com Ele'
Divulgação
Imagem do filme 'Tudo Para Ficar Com Ele'

"Uma História a Três" (2001): Raro drama no currículo da atriz, conta a história de uma jovem (Jordana Brewster) que busca desvendar o suicídio da irmã (Diaz) nos anos 1970. O roteiro tem pouca tensão dramática e o destaque principal é a atuação de Brewster.

"Paixão Bandida" (1996): Logo depois de "O Máscara", Diaz interpretou uma mulher que se apaixona pelo irmão de seu noivo. Com personagens pouco desenvolvidos, o filme tem más atuações tanto dela quanto do protagonista, Keanu Reeves.

"Amor Alucinante" (1996): Diaz tem pouco a fazer além de andar de biquíni no papel de Nathalie, jovem esposa de um juiz que descobrem um corpo em sua casa de praia. O filme estreou em circuito limitado e faturou menos de US$ 40 mil (R$ 89,3 mil).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.