Susan Schneider ainda disse que o ator estava sóbrio ao morrer

A viúva de Robin Williams, que cometeu suicídio na segunda-feira (11), declarou em comunicado que o ator estava sóbrio ao morrer. Susan Schneider ainda revelou que Williams tinha um estado inicial da doença de Parkinson.

"Ele foi corajoso ao lutar contra a depressão, a ansiedade e os estágios iniciais da doença de Parkinson, que ainda não estava pronto para falar em público", disse em nota. "É nossa esperança que, através do trágico falecimento de Robin, outras pessoas achem força para procurar por ajuda e apoio de que precisam para tratar seja quais forem as batalhas que estejam enfrentando para que possam sentir menos medo."

Mais sobre Robin Williams:
Robin Williams se enforcou com um cinto, afirma polícia
Ator escondeu a depressão por meio da comédia
Filha publica mensagem: "Eu te amo. Eu sinto a sua falta"
Da Calçada da Fama à casa do astro: as homenagens a Robin Williams
Robin Williams morre aos 63 anos
Ator de "Gênio Indomável" deixa 6 filmes inéditos no Brasil
Relembre os 7 personagens mais marcantes de Williams

A investigação policial do caso confirma que Robin Williams se suicidou e os primeiros exames indicam que a morte se deu por asfixia, sem sinais de luta, por enforcamento com um cinto preso a uma porta. O corpo do ator também apresentava cortes superficiais nas partes internas do punho esquerdo.

O corpo do ator já foi liberado para a família, que ainda não divulgou informações sobre o funeral. Os resultados dos exames toxicológicos complementares saem em um prazo de duas a seis semanas. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.