Diretor de "Preciosa" enfrenta processo de R$ 56,7 milhões de astro do hip-hop

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Produtor Damon Dash diz que financiou filmes de Lee Daniels, como "O Mordomo da Casa Branca", e não foi restituído

Reuters

O diretor Lee Daniels enfrenta um processo de US$ 25 milhões (R$ 56,7 milhões) pelas acusações de deixar de restituir o milionário do hip-hop e estilista Damon Dash e dar a ele os devidos créditos de produção depois de Dash investir milhões de dólares nos seus projetos.

Leandro Ferreira/Divulgação
O diretor Lee Daniels

Os advogados de Dash, ex-empresário e parceiro de negócios do rapper Jay-Z, entraram com um pedido de intimação – um aviso de que uma ação civil foi apresentada – nesta quinta-feira (14) em um tribunal estadual de Manhattan, em Nova York.

Siga o iG Cultura no Twitter

Dash afirma ter ajudado a financiar a produção de vários filmes e projetos de televisão, como “O Mordomo da Casa Branca”, “Preciosa” e “Obsessão”. Daniels "tentou privar (Dash) dos benefícios monetários e dos créditos de produtor e produtor-executivo devidos aos senhor Dash nos termos dos acordos entre as partes”, declara a intimação.

Dash exige US$ 25 milhões em danos de Daniel e US$ 1 milhão da produtora Simone Sheffield, apontada como coprodutora em vários filmes de Daniels, de acordo com o site Internet Movie Database.

O advogado de Dash, Natraj Bhushan, declarou que irá apresentar uma queixa mais detalhada assim que a intimação for entregue e que Daniels e Sheffield tiverem chance de responder às demandas, sem fazer mais comentários.

A produtora de Daniels, Lee Daniels Entertainment, não retornou os pedidos de comentários, nem a produtora de Sheffield, Canyon Entertainment.

Leia tudo sobre: lee danielsdamon dashhip hoprapmúsica

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas