De "Rawhide" a "Jersey Boys": a música na obra do ator e diretor Clint Eastwood

Por Luísa Pécora , iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Fã de jazz, cineasta é compositor de trilhas sonoras e já se arriscou como cantor; saiba mais

"Jersey Boys: Em Busca da Música", que chega aos cinemas nesta quinta-feira (26), marca a estreia de Clint Eastwood como diretor de musicais. O filme, uma adaptação do musical da Broadway, narra a trajetória de Frankie Valli and The Four Seasons, uma das bandas norte-americanas de maior sucesso nos anos 1960.

Crítica: Com "Jersey Boys", Clint Eastwood leva musical da Broadway ao cinema

Muita gente achou inusitada a associação do veterano diretor ao gênero musical. Mas a relação de Eastwood com a música é antiga e marcou sua carreira: ele se arriscou como cantor em vários filmes, compôs trilhas sonoras, dirigiu a cinebiografia de Charlie Parker e até lançou disco.

Saiba mais sobre Clint Eastwood e a música:

Clint Eastwood estreia como diretor de musicais com 'Jersey Boys'. Foto: Getty ImagesImagem do filme 'Jersey Boys: Em Busca da Música'. Foto: DivulgaçãoClint Eastwood e Ray Charles no documentário 'Piano Blues', de 2003. Foto: DivulgaçãoClint Eastwood em cena de 'Honkytonk Man' (1982). Foto: DivulgaçãoClint Eastwood em 'Os Aventureiros do Ouro' (1969). Foto: DivulgaçãoCapa do disco de música country lançado por Clint em 1963. Foto: Reprodução

Jazz e piano

Eastwood começou a ouvir jazz na juventude, quando também aprendeu a tocar piano. Chegou a pensar em seguir carreira musical, mas acabou virando ator. Um de seus filhos, Kyle Eastwood, é baixista e compositor, tendo feito várias parcerias com o pai.

Reprodução
Clint Eastwood aprendeu a tocar piano na juventude

"Rawhide" e disco de música country

Eastwood conseguiu seu primeiro grande papel aos 28 anos, interpretando Rowdy Yates na série de TV "Rawhide", que estreou na televisão norte-americana em 1959. Aproveitando o momento de fama, em 1963 ele lançou "Rawhide's Clint Eastwood Sings Cowboy Favorites", um disco só com músicas country (ouça uma das canções abaixo). Anos depois, em 1981, lançou o single "Cowboy in a Three Piece Suit".

"Os Aventureiros de Ouro"

Em 1969, Clint estrelou "Os Aventureiros de Ouro", um misto de musical e faroeste ambientado durante a corrida pelo ouro na Califórnia. Dividindo cena com Lee Marvin e Jean Seberg, Clint canta músicas como "Elisa" e "I Talk to the Trees". À revista "Entertainment Weekly", ele disse que tentou abandonar o filme quando a história inicialmente dramática foi sendo modificada para ficar mais "fofa". "Não é dos meus favoritos", contou.

"Os Guerreiros Pilantras"

Em 1970, Eastwood integrou o elenco da comédia "Os Guerreiros Pilantras", sobre um grupo de soldados que planeja roubar um banco durante a Segunda Guerra Mundial. Clint gravou uma versão sua para "Burning Bridges," faixa da trilha sonora do filme que fez sucesso ao ser gravada pelo Mike Curb Congregation

"Perversa Paixão"

A estreia de Clint como diretor foi em 1971 com "Perversa Paixão", no qual interpretava um DJ perseguido por uma fã obsessiva. No filme, ela liga com frequência para a rádio em que ele trabalha para pedir a canção "Misty", clássico do jazz composto por Erroll Garner. Veja o trailer abaixo (em inglês):

"Punhos de Aço - Um Lutador de Rua"

A trilha sonora de "Punhos de Aço - Um Lutador de Rua", filme de 1980, tem um dueto de Eastwood com Ray Charles na faixa "Beers to You". O single não fez sucesso, mas o disco teve boas vendas nos Estados Unidos.

"Bronco Billy"

Em 1980, Clint dirigiu e protagonizou "Bronco Billy", a história de um circo itinerante comandando por um cowboy. A trilha sonora incluiu um dueto seu com Merle Haggard na faixa "Balroom Buddies", que liderou a parada de singles country da Billboard.

"Honkytonk Man"

Estrelado e dirigido por Eastwood, "Honkytonk Man", de 1982, conta a história de um cantor que ganha a chance de participar de um grande show de música country no momento em que sofre de tuberculose. O filho de Clint, Kyle, interpreta seu sobrinho.

"Bird"

Eastwood dirigiu "Bird", cinebiografia do músico Charlie Parker, em 1988. Com Forest Whitaker no papel do saxofonista, o filme não foi bem nas bilheterias, mas é um dos projetos mais queridos do diretor. Veja o trailer abaixo (em inglês):

 Trilhas sonoras

Clint assinou sua primeira trilha sonora completa em "Sobre Meninos e Lobos" (2003), e depois fez a de "Menina de Ouro" (2004), "A Conquista da Honra" (2006),  "A Troca" (2008), "Além da Vida" (2010) e "J. Edgar" (2011). Também é responsável pela música de "A Vida Sem Grace", do diretor James C. Strouse. Ouça, abaixo, a canção tema de "Sobre Meninos e Lobos": 

"Piano Blues"

Em 2003, Clint dirigiu um dos episódios da série documental "The Blues", produzida por Martin Scorsese. No filme, o diretor fala sobre sua paixão pela música: "Sempre senti que o jazz e o blues eram verdadeiras formas de arte norte-americanas. Talvez as únicas formas de arte realmente originais que nós temos."

"Gran Torino"

Clint deixou a trilha de "Gran Torino" (2008) a cargo do filho, Kyle, mas não ficou totalmente de fora do lado musical do filme. É ele quem cantarola os primeiros versos da canção homônima, que foi escrita por Jamie Cullum.


compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas