Spielberg irá lançar suspense da Guerra Fria e fantasia nos próximos dois anos

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo o estúdio DreamWorks, os próximos dois filmes do diretor estarão prontos em 2015 e 2016

Reuters

O estúdio DreamWorks afirmou que os próximos dois filmes do diretor Steven Spielberg serão lançados em 2015 e 2016, de acordo com um comunicado da Walt Disney nesta segunda-feira (16).

O diretor Steven Spielberg. Foto: APSteven Spielberg, diretor da animação "As Aventuras de Tintim". Foto: Getty ImagesSteven Spielberg no set de filmagem de "Jurassic Park - O Parque dos Dinossauros", 1993. Foto: Getty ImagesSteven Spielberg com o astro de "Cavalo de Guerra". Foto: DivulgaçãoImagem do especial Harrison Ford. Foto: Getty ImagesSpielberg conversa com o ator mirim Joseph Mazzello no set de "Jurassic Park", 1993. Foto: Getty ImagesSteven Spielberg com o cineasta Quentin Tarantino. Foto: Getty ImagesSteven Spielberg e Peter Jackson durante o painel de "As Aventuras de Tintim" na Comic-Con. Foto: APO diretor Steven Spielberg também participou do Hope for Haiti. Foto: AP

Ainda sem título, o suspense da Guerra Fria estrelando Tom Hanks deve estrear em 16 de outubro de 2015 e reaproxima o ator e o diretor que já tinham colaborado no filme de guerra “O Resgate do Soldado Ryan” e no policial “Prenda-me se For Capaz”.

A versão de Spielberg para "The BFG", baseado no livro de 1982 do autor britânico Roald Dahl, conhecido por “A Fantástica Fábrica de Chocolate”, está programado para 1º de julho de 2016.

O suspense da Guerra Fria é baseado na história de James Donovan, o advogado que ajudou a negociar a libertação do piloto e espião norte-americano Gary Powers, cujo avião foi abatido sobre a ex-União Soviética em 1960. A versão mais recente do roteiro de Matt Charman é dos diretores Joel e Ethan Coen.

"The BFG" trata de um gigante amigável que se aventura com uma menina e a rainha da Inglaterra para capturar gigantes maldosos que devoram humanos.

Os dois projetos são produzidos após "Lincoln", drama histórico que rendeu o Oscar de melhor ator para Daniel Day-Lewis no papel título e uma indicação de melhor diretor a Spielberg em 2013.

Leia tudo sobre: CULTURAFILMESPIELBERGGUERRAFRIA

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas