Acusação de abuso sexual contra executivo de Hollywood é retirada

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Advogada de David Neuman mostrou declaração em juízo no qual acusador Michael Egan dizia que os dois nunca tinham tido contato sexual; ele também acusou Bryan Singer

Reuters

AP
Michael Egan durante entrevista coletiva em Hollywood (21/04)

O homem que acusou o executivo de TV David Neuman de abuso sexual quando era um adolescente aspirante a ator retirou a ação penal, depois que a advogada de Neuman revelou uma declaração em juízo anterior do acusador dizendo que os dois jamais tiveram contato sexual.

Siga o iG Cultura no Twitter

Na quarta-feira, Michael Egan, de 31 anos, solicitou voluntariamente a anulação da ação apresentada em abril.

Egan também havia acusado o diretor Bryan Singer (“X-Men: Dias de um Futuro Esquecido) de abusá-lo sexualmente quando era um adolescente no final do anos 1990.

“As notícias de hoje afirmam a todos que a ótima reputação de David Neuman merece permanecer intacta e foi atacada sem mérito”, disse a advogada de Neuman, Patricia Glaser, em um comunicado.

Glaser também disse que “iremos responsabilizar aqueles que magoaram e prejudicaram equivocadamente fazendo declarações ultrajantes e falsas que não podem ser desfeitas”.

Não ficou claro se Neuman planeja alguma ação legal contra Egan.

Leia tudo sobre: david neumanmichael eganbryan singerabuso sexual

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas