Festival de Cannes começa nesta quinta com mulheres na competição e no júri

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Após críticas sobre desigualdade, evento francês tem duas diretoras concorrendo à Palma de Ouro e corpo de jurados majoritariamente feminino

A 67ª edição do Festival de Cannes começa nesta quarta-feira (14) com forte presença feminina: 15 dos 49 filmes que serão exibidos até 25 de maio são dirigidos por mulheres, que formam a maioria entre os artistas que integram o corpo de jurados.

São elas a diretora norte-americana Sofia Coppola, as atrizes Leile Hatami (Irã), Jeon Do-yen (Coreia do Sul) e Carole Bouquet (França) e a cineasta neozelandesa Jane Campion, presidente do júri deste ano, na primeira vez que uma mulher ocupa a posição desde 2009.

Leia a série de reportagens do iG sobre a mulher no cinema:
Por trás das câmeras, mulheres lutam por oportunidades iguais
Retomada amplia espaço, mas mulheres são minoria no cinema brasileiro
Com poucos papéis femininos, Hollywood "esquece" mulheres da plateia

Jane Campion será presidente do júri no 67º Festival de Cannes. Foto: Getty ImagesLeila Hatami, atriz do filme iraniano 'A Separação'. Foto: DivulgaçãoO ator e diretor Gael García Bernal. Foto: DivulgaçãoSofia Coppola, diretora de 'The Bling Ring'. Foto: APWillem Dafoe em cena de 'Ninfomaníaca' . Foto: Christian GeisnaesO diretor chinês Jia Zhang-Ke . Foto: DivulgaçãoJeon Do-yeon, atriz sul-coreana. Foto: DivulgaçãoCarole Bouquet, atriz francesa. Foto: DivulgaçãoNicolas Winding Refn, diretor dinamarquês. Foto: Divulgação

Campion é, também, a única mulher ganhadora da Palma de Ouro em Cannes - em 1993, por "O Piano". Neste ano, duas diretoras terão a chance de igualar seu feito: a japonesa Naomi Kawase, com "Futatsume no Mado" e a italiana Alice Rohrwacher, com "Le Meraviglie".

Leia também: Cronenberg, Godard e irmãos Dardenne competem em Cannes

Ter apenas dois filmes dirigido por mulheres entre os 18 em competição ainda é pouco, mas representa um avanço em relação ao ano passado, quando havia apenas uma, e a 2012, quando a ausência completa de diretoras na seleção principal motivou a publicação de uma carta-protesto assinada por artistas franceses no jornal "Le Monde". 

Divulgação
Imagem do filme 'Map to the Stars', de David Cronenberg, que compete em Cannes

A organização afirma que o aumento da presença feminina não tem a ver com as acusações de machismo, tratando-se de um reflexo da boa produção deste ano. 

"As (diretoras) mulheres são mais numerosas, e fico feliz que Cannes ecoe isto", disse o diretor do festival, Thierry Frémaux, ao "USA Today". "É importante mostrar a presença da mulher na indústria, em termos quantitativos, mas também qualitativos."

Siga o iG Cultura no Twitter

Naomi e Alice competirão com diretores celebrados como David Cronenberg, que apresentará sua sátira de Hollywood "Map to the Stars"; Jean-Luc Godard, que mostra "Adieu ao Langage"; e os irmãos Dardenne, duas vezes ganhadores da Palma de Ouro, que desta vez exibem "Deux Jours, Une Nuit".

Outros diretores em competição são Ken Loach, Tommy Lee Jones, Michel Hazavinicius, Atom Egoyam e Olivier Assayas. O filme de abertura será "Grace de Mônaco", estrelado por Nicole Kidman.

Leia tudo sobre: festival de cannescannes 2014cinemajane campion

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas