"Porta dos Fundos profissionalizou o humor na internet", diz Marcos Veras

Por Luísa Pécora , iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Ator estrela "Copa de Elite" ao lado da mulher, Júlia Rabello; veja entrevista em vídeo ao iG

Conhecidos pelo trabalho no coletivo Porta dos Fundos, os atores Marcos Veras e Júlia Rabello são as estrelas de "Copa de Elite", paródia de filmes nacionais que estreia nesta quinta-feira (17). Casados na vida real, eles acreditam que o site de vídeos faz tanto sucesso porque representou uma espécie de virada na comédia nacional.

Crítica: "Copa de Elite" faz paródia sem graça de sucessos do cinema brasileiro

"O Porta trouxe de volta um frescor que o humor sempre teve, e que vinha perdendo. A gente passou por um período muito politicamente correto", afirmou Veras, em entrevista ao iG. Para ele, a sacada do coletivo foi fazer algo consagrado - esquetes cômicas - em um veículo novo. "O Porta dos Fundos profissionalizou a dramaturgia e o humor na internet."

Veja a entrevista com Júlia Rabello e Marcos Veras:

Em "Copa de Elite", Veras interpreta Jorge Capitão, uma paródia do Capitão Nascimento. Às vesperas do Mundial, ele salva o maior craque da seleção argentina, vira inimigo público e é expulso da polícia. Para impedir um atentado contra o papa, ele terá de fazer sua própria investigação e contar com a ajuda de Bruna Alpinistinha (Rabello), dona de um sex shop.

Leia também: Para não ofender, "Copa de Elite" faz paródia light de filmes nacionais

Para a atriz, o formato que segue a linha do hollywoodiano "Todo Mundo em Pânico" tem tudo para emplacar no Brasil. "A gente já curte paródia, é uma linguagem que o brasileiro costuma usar no humor", afirmou Rabello. "Nossa indústria (cinematográfica) está aquecida, amadurecendo. A gente teve a possibilidade de brincar porque já temos material para isso."

Imagem do filme 'Copa de Elite'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Copa de Elite'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Copa de Elite'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Copa de Elite'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Copa de Elite'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Copa de Elite'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Copa de Elite'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Copa de Elite'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Copa de Elite'. Foto: Divulgação

Veras acredita que "Copa de Elite" faz um humor típico de cinema, e não apenas reproduz o que é feito na televisão,  uma crítica comum às comédias nacionais.

Siga o iG Cultura no Twitter

"Numa comédia romântica é difícil fugir do que é feito nas minisséries e novelas. É o que o brasileiro gosta de ver, só que numa tela grande, com tempo maior", disse Veras. "O 'Copa' tem muita ação, cena de perseguição, tiroteio, coisas que nem sempre se vê em novela."

Para ele, o filme vai chamar a atenção por ser diferente. "Não é comédia romântica, não é comédia de situação. É uma paródia no limite do nonsense, do absurdo."

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas