Com sessões em 45 cidades, Festival Varilux busca popularizar cinema francês

Por Luísa Pécora , iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Isabelle Huppert, Jean-Pierre Jeunet e Philippe Claudel são principais convidados do evento, que promove filmes da França como "ótima opção de divertimento"

Com sessões em 45 cidades, o Festival Varilux de Cinema Francês começa nesta quarta-feira (9) com expectativa de público de 100 mil espectadores e a meta de ampliar o alcance dos filmes franceses no Brasil.

Imagem do filme 'Yves Saint Laurent'. Foto: DivulgaçãoImagem do 'Antes do Inverno'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'O Amor é um Crime Perfeito'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Uma Viagem Extraordinária'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Eu, Mamãe e os Meninos'. Foto: Divulgação

O diretor do festival, Christian Bourdier, comparou o evento a um "ato de resistência" diante do domínio hollywoodiano. 

Leia também: Isabelle Huppert virá ao Brasil participar do Festival Varilux

"O cinema francês tem percepção forte em São Paulo e Rio, mas é preciso levá-lo a um público novo, mostrar que também é uma ótima opção de divertimento", afirmou, durante entrevista coletiva nesta quarta em São Paulo. "Sofremos para achar 70 salas para o festival porque todas exibem 'Rio 2' e 'Capitão América.'"

Divulgação
A atriz francesa Isabelle Huppert no pôster do Festival Varilux 2014

Como o objetivo é fortalecer os filmes franceses no circuito comercial, o Varilux só exibe filmes que já tenham distribuição garantida no Brasil. A visita de atores e diretores ao festival também busca dar visibilidade aos títulos.

Este ano, a grande estrela convidada é a atriz Isabelle Huppert, que virá ao Brasil na próxima semana para apresentar dois filmes que estão no festival: "Uma Relação Delicada" e "Um Amor em Paris".

Outro visitante célebre é Jean-Pierre Jeunet, diretor do sucesso "O Fabuloso Destino de Amélie Poulain", que exibe o longa "Uma Viagem Extraordinária" e é tema de retrospectiva no Museu da Imagem e do Som (MIS), em São Paulo.

Durante a coletiva, Jeunet brincou que estava no País para falar de futebol e arriscou um palpite de 3x0 para a França na final da Copa com o Brasil. Também disse que "Cidade de Deus", de Fernando Meirelles, é um de seus dez filmes favoritos e citou o curta "Ilha das Flores", de Jorge Furtado, como influência.

Renovação francesa

Outro diretores convidados comentaram a atual safra de filmes franceses, divergindo sobre se há ou não uma "renovação" em andamento.

Siga o iG Cultura no Twitter

Jalil Lespert, diretor de "Yves Saint Laurent", disse que há "sangue novo" entre atores e cineastas, que discutem "temas mais ligados à nossa época". Philippe Claudel, de "Antes do Inverno", disse que a produção, por ser muito ampla (cerca de 250 filmes por ano), é diversa e difícil de definir. "Mas sinto que há uma maior feminização do cinema francês, felizmente."

Divulgação
Diretor de 'O Fabuloso Destino de Amélie Poulain', Jean-Pierre Jeunet é um dos convidado do Varilux e deu aula na FAAP na terça-feira (8)

Única mulher entre os cineastas, Nicole Garcia ("Um Belo Domingo"), disse que há muitas diretoras e produtoras na França ("até demais", brincou), mas afirmou que vê renovação muito menor no cinema do que na música, dança e literatura. Jean-Marie Larrieu, de "O Amor é um Crime Perfeito", se disse pessimista e definiu o momento como de "incertezas".

Truffaut

O festival também marcará os 30 anos da morte de François Truffaut com a exibição de uma cópia restaurada de "Os Incompreendidos".

Questionados sobre se foram influenciados pelo diretor, um dos maiores da França, os cineastas falaram com menos paixão do que o esperado. Larrieu e Garcia foram os mais enfáticos, dizendo não serem grandes fãs. 

Laurent Tuel, de "A Grande Volta", e Jeunet defenderam o trabalho do diretor, com o cineasta de "Amélie Poulain" fazendo nova brincadeira: "Tenho inveja de Truffaut porque ele foi para a cama com todas as atrizes."

Uma ausência notável do Varilux é o ator e diretor Guillaume Gallienne, sensação do cinema francês após o sucesso de "Eu, Mamãe e os Meninos", premiado no César e visto por 2 milhões. O filme, porém, será exibido no Varilux. Informações e programação no site oficial.

Leia tudo sobre: cinemacinema francêsfestival varilux

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas